REELEIÇÃO

Ziulkoski se eterniza no comando da CNM. Confira como foi

A votação foi eletrônica, através de um aplicativo desenvolvido pela CNM. A posse da nova diretoria está marcada para acontecer durante a XXV Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios

Ziulkoski continuará no comando da CNMZiulkoski continuará no comando da CNM - Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Não foi desta vez que o reinado de Paulo Ziulkoski, à frente da Confederação Nacional dos Municípios (CNM), acabou. Há 27 anos no comando da instituição, ele foi reeleito, ontem, recebendo 2.088 votos, enquanto o candidato da oposição, o atual vice-presidente da entidade, Julvan Lacerda, teve 1.656 votos. Em termos percentuais, Ziulkoski teve 55,77% dos votos válidos contra 44,23% do adversário.

A votação foi eletrônica, através de um aplicativo desenvolvido pela CNM. A posse da nova diretoria está marcada para acontecer durante a XXV Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios, entre os dias 20 e 23 de maio, que já está tendo uma grande adesão de prefeitos de todas as regiões do País, graças a mobilização que vem sendo feita pela instituição desde o final de dezembro passado.

Paulo Ziulkoski foi prefeito do município gaúcho de Mariana Pimentel em duas gestões (1993-1996 e 2001-2004). Teve o seu primeiro contato com a vida pública ao presidir o setor jovem na divisão gaúcha do Movimento Democrático Brasileiro (MDB), assumindo meses mais tarde o mesmo posto em âmbito nacional, sendo um líder político adepto ao escopo municipalista.

Foi eleito presidente da Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul (FAMURS) em 1996, oportunidade na qual enfrentou inúmeras discussões que colocaram os municípios sul-rio-grandenses em enfrentamento com o Governo Estadual. No ano de 2002, Paulo Roberto foi novamente eleito presidente da citada entidade.

Foi também presidente da Associação dos Municípios da Zona Centro–Sul do Rio Grande do Sul (AMZCS). Fomentou a criação do Comitê de Articulação no Rio Grande do Sul, que acabou se tornando o embrião do Comitê de Articulação Federativa (CAF), da Presidência da República.

Em 2003, a convite do então presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva, Ziulkoski aceitou integrar a equipe do Conselho Nacional de Segurança Alimentar (Consea). É o idealizador e organizador das Marchas à Brasília em Defesa dos Municípios, sendo este o maior evento federativo do país, em que participam aproximadamente quatro mil autoridades entre Prefeitos, Governadores, Deputados Estaduais, Ministros de Estado, Deputados Federais, Senadores e o Presidente da República.

Veja também

Deputado federal nomeia ex-integrante do governo Bolsonaro em seu gabinete
CÂMARA

Deputado federal nomeia ex-integrante do governo Bolsonaro em seu gabinete

Lira, Bolsonaro, corte de gastos e Petrobras: os sete recados de Lula em café com jornalistas
PRESIDÊNCIA

Lira, Bolsonaro, corte de gastos e Petrobras: os sete recados de Lula em café com jornalistas

Newsletter