Análise política: 'não dá para governar apenas com os votos do povo'

Professor e cientista político Hely Ferreira falou sobre os desafios do futuro governo de Jair Bolsonaro.

Professor e cientista político Hely FerreiraProfessor e cientista político Hely Ferreira - Foto: Pedro Farias

O dia seguinte à vitória de Jair Bolsonaro, eleito presidente, foi a pauta do programa Folha Política desta segunda-feira (29), na Rádio Folha FM. O comunicador Jota Batista recebeu o cientista político e professor Hely Ferreira, além do editor do Blog da Folha, o jornalista Jairo Lima. Segundo o analista, Bolsonaro, mesmo eleitor pela maioria, precisa ter uma boa relação com o Congresso para conseguir implantar uma agenda produtiva. “Não dá pra governar apenas com os votos, ele vai precisar do Congresso e infelizmente no Brasil a tradição é do toma lá da cá. Ou negocia com o congresso ou não governa. É muita inocência acreditar que Dilma caiu por causa das pedaladas”, apontou Hely.

Elevada abstenção

Mais de 30% dos eleitores aptos a votar no Brasil não foram às urnas neste segundo turno. A questão foi alertada pelo professor Hely Ferreira. "Isso demonstra claramente a tese da desesperança. Essa é a maior abstenção desde 1998. Quase um terço dos eleitores não queriam nem Bolsonaro nem Haddad. Outro ponto importante foi a queda na participação dos eleitores abaixo dos 18 anos de idade, que votam de forma facultativa", alertou. 

Primeiro discurso

Hely Ferreira classificou como equilibrado o primeiro discurso do presidente eleito Jair Bolsonaro. "Ele foi eleito Presidente do Brasil e não de um seguimento apenas. Por isso precisa pensar no todo. Achei seu discurso equilibrado e espero que aquele seja o verdadeiro presidente Bolsonaro", analisou.  

 

 

Veja também

Mistério no Radioteatro da Folha FM
RADIONOVELA

Mistério no Radioteatro da Folha FM

Moradores de Caetés 3, em Abreu e Lima, reclamam do abandono da UPA no município
Folha na Comunidade

Moradores de Caetés 3 reclamam do abandono da UPA