ECONOMIA

Cachaça pernambucana Sanhaçu recebe título de melhor do Brasil

Bebida produzida no Engenho Sanhaçu, em Chã Grande, disputou título com cinquenta cachaças de nove estados brasileiros

Apresentações da cachaça SanhaçuApresentações da cachaça Sanhaçu - Foto: Max Barreto

Com menos de um ano de mercado, a cachaça Sanhaçu Soleira, produzida no Engenho Sanhaçu, na zona rural de Chã Grande, no agreste pernambucano, saiu na frente e conquistou o título de melhor cachaça do Brasil, após a disputa com cinquenta cachaças de nove estados brasileiros. De 3 categorias, os únicos produtores do estado na fase final, conquistaram outras duas: (2º lugar) – cachaça Origem e (21º lugar) com a cachaça Freijó. A conquista nesta 6ª edição, divulgada na última sexta-feira, foi a mais acirrada da história do Ranking Cúpula da Cachaça, grupo organizador do maior concurso de cachaças do país.

Presente em todo Brasil, com exportação para Suíça e Estados Unidos, a família Barreto Silva, à frente da Sanhaçu, soma 17 anos de mercado, acumulando 47 premiações, nacionais e internacionais. Além da cachaça, rapadura e mel de engenho, estão entre os produtos orgânicos produzidos no local, considerado o primeiro engenho movido a energia solar do Brasil. O Engenho Sanhaçu é também pioneiro por fabricar a primeira cachaça orgânica de Pernambuco, tem também o título da produção da primeira cachaça do Brasil com Selo de Envelhecimento Sustentável (SES).

Atualmente, a marca conta com 11 produções próprias; 5 de linha, 3 edições especiais, 3 edições limitadas e mais 2 edições colaborativas. Para a produtora Elk Barreto, uma das responsáveis pela gestão da Sanhaçu, além dos irmãos Oto e Max Barreto, o sentimento é um misto de “nem acredito” com “eu sempre soube”. Ela lembra que quando a família investiu no negócio, no começo, ainda sem muita expectativa, ela questionava a Deus quando viria o reconhecimento e se valia mesmo a pena, seguiu com o sentimento de perseverar e de entregar o melhor.

“Todas as premiações que recebemos até hoje foram muito comemoradas, nos deixaram felizes demais, mas essa tem um sabor especial. Não é mais um prêmio, esse é tipo o Oscar da Cachaça. Hoje é a premiação mais almejada no Brasil. É o maior, mais abrangente e mais democrático concurso de cachaça que existe no mercado”. Declarou Elk Barreto

Elk diz que a família sente muito pelo prêmio ter vindo cinco meses depois da partida do grande responsável pela Sanhaçu, o pai, Sr. Moacir Eustáquio, que há 31 anos desenvolveu um modelo inovador, orgânico, competitivo e sustentável. 

Veja também

Academia da Berlinda comemora com os fãs seus 20 anos de história no Clube Bela Vista
MÚSICA

Academia da Berlinda comemora com os fãs seus 20 anos de história no Clube Bela Vista

MOV Circula ocupa Terminais Integrados do Recife com exibição gratuita de cinema
CINEMA

MOV Circula ocupa Terminais Integrados do Recife com exibição gratuita de cinema

Newsletter