A-A+

Candidata do Psol quer mais mulheres no senado

Candidata defendeu legalização das drogas e aborto no Brasil.

Candidata ao senado pelo Psol, Eugênia Lima.Candidata ao senado pelo Psol, Eugênia Lima. - Foto: Marise Rodrigues

Ser a primeira mulher eleita para o senado em Pernambuco é o desejo da candidata a senadora pelo PSOL, Eugênia Lima. Esse foi um dos pontos debatidos durante sua entrevista ao Programa Folha política desta segunda-feira (10), na Rádio Folha FM. Segunda Eugênia, que vem do movimento estudantil, o senado é uma casa conservadora e com predominância masculina. “Para se ter uma ideia, o senado federal existe a 200 anos e nunca teve uma senadora eleita por Pernambuco. Apenas em 2016 é que construíram um banheiro feminino lá. Isso precisa mudar”, disse.

Críticas a PEC dos gastos
Outra bandeira defendida por Eugênia Lima é uma revisão na chamada PEC dos Gastos. A lei limita investimentos do governo federal pelos próximos 20 anos. “Esta PEC foi um retrocesso e o povo é quem está sofrendo. É como se o governo deixasse de pagar suas contas e o povo entrando no SPC e Serasa”, pontuou. De acordo com ela, setores como saúde e educação estão entre os que mais sofrem coma falta de investimentos por parte da União.
Temas polêmicos
Assim como outros colegas do Psol, Eugênia defendeu a legalização do aborto e das drogas no Brasil. O argumento foi o mesmo de entrevistas anteriores apontando o uso de narcóticos e realização de abortos a questões de saúde pública. “O aborto é a quarta maior causa de morte entre as mulheres brasileiras. A legalização, além de direitos, vai trazer mais segurança e saúde às mulheres. Em relação às drogas, o Brasil gasta R$ 600 milhões por ano em uma guerra inoperante ao tráfico”, justificou.

Veja também

Cardiologista Tomas Mesquita alerta para as doenças cardiovasculares nas mulheres
CANAL SAÚDE

Cardiologista Tomas Mesquita alerta para as doenças cardiovasculares nas mulheres

Xeque Mate recebe Juliana Figueira, destaque do Campeonato Pan-Americano de Xadrez Escolar
Podcast

Xeque Mate recebe Juliana Figueira, destaque do Campeonato Pan-Americano de Xadrez Escolar