CULTURA

Fundação Cultural Cabras de Lampião reage à proposta de municipalização do Museu do Cangaço

A ONG Cabras de Lampião mantém o museu e desenvolve um calendário de atividades sociocultural  de grande impacto no turismo da região

turistas em visita ao Museu do Cangaço de Serra Talhadaturistas em visita ao Museu do Cangaço de Serra Talhada - Foto: Suzany Stefanny

Após a notícia de que o Museu do Cangaço, criado e administrado pela ONG Fundação Cultural Cabras de Lampião, que reúne um importante acervo da história de Virgulino Ferreira da Silva, o Lampião, o Rei do Cangaço, corre o risco de fechar as portas por dificuldades financeiras, a gestão municipal de Serra Talhada sugeriu, nesta sexta-feira (11), a municipalização do Museu, que guarda importantes referências para a preservação da cidade sertaneja. A prefeitura informou ajudar a entidade com o pagamento de contas como água e energia, além da própria cedência do prédio. O presidente da Fundação de Cultura do município, Josenildo Barboza, sugeriu que para salvar o Museu do Cangaço e toda a história de Lampião, que o acervo seja doado ao município.

A reação foi imediata das pessoas que estão à frente da Fundação Cultural Cabras de Lampião, e a presidente da ONG, Cleonice Maria, foi taxativa em dizer que “quem faz arte e cultura é a sociedade civil, o povo, as pessoas. O Estado, em suas esferas municipais, estaduais e federal, tem o dever de proteger e assegurar o direito de todos exercerem suas manifestações, independente da linguagem”. Ela lembra que o Museu do Cangaço, que foi criado em 2007 e desde 2009 ocupa uma das edificações da antiga Rede Ferroviária Federal, e desenvolve um amplo trabalho de história e memória, arte e cultura, envolvendo aproximadamente cem jovens, e está atravessando dificuldades de ordem financeira. “E, de forma estarrecedora, recebemos a notícia, através de entrevista em emissora de rádio, que a gestão de Serra Talhada, quer ‘municipalizar’ o Museu do Cangaço. Isto é, querem arrancar um sagrado direito dos cidadãos e cidadãs que se dedicam ao estudo e a pesquisa do Cangaço por mais de três décadas.” Frisou Cleonice.

 

Veja também

Musical Patrulha Canina anuncia apresentação única no Recife

Musical Patrulha Canina anuncia apresentação única no Recife

Coruja-buraqueira bebê é nova moradora do Parque Dois Irmãos
MEIO AMBIENTE

Coruja-buraqueira bebê é nova moradora do Parque Dois Irmãos