A-A+

Poucas propostas de combate à violência contra a mulher em Pernambuco

Programa Folha Política avaliou as propostas de combate a violência contra a mulher dos candidatos ao governo de Pernambuco.

Socióloga lamentou as poucas propostas sobre o tema.Socióloga lamentou as poucas propostas sobre o tema. - Foto: Pedro Farias

A pauta do Folha Política, na Rádio Folha FM, desta terça-feira (02) foi o combate à violência contra as mulheres. O programa fez uma análise das propostas de governo dos candidatos a presidente do Brasil e governador de Pernambuco sobre a temática. A entrevistada foi a socióloga Ana Paula Portella, pesquisadora do Núcleo de Estudos e pesquisas em Criminalidade, Violência e Políticas Públicas de Segurança. Segundo a estudiosa, o assunto tem pouca relevância nos candidatos ao Planalto. “Apenas dois candidatos tratam do tema com mais profundidade. Os demais apenas citam, ou prometem reforçar o combate, entretanto não detalham como farão isso”, lamenta.
Cenário local
O assunto também é considerado com pouca visibilidade entre os programas de governo elaborados pelos candidatos a governador em Pernambuco. “Os governantes precisam entender que é preciso uma política permanente e integrada. A SDS precisa trabalhar mais próxima de outras pastas para que a violência de fato diminua”, ressaltou. Ana Paula Portella divulgou ainda os números da violência contra a mulher no estado. Segundo ela, em 2017, 316 mulheres perderam a vida de forma violenta no estado. Já em 2018, até agosto, 167 mulheres já haviam morrido.
Observatório Patrícia Galvão
A diretora executiva do Instituto Patrícia Galvão, a também socióloga Jacira Melo, participou do programa, por telefone, e alertou para os crimes de estupro. Um tormento, segundo ela, para as mulheres brasileiras. “Temos de 300 a 500 mil crimes de estupro por ano no Brasil. Este tipo de crime mutila e traumatiza as mulheres e o governo federal precisa agir, junto com os estados, para reduzir estas estatísticas”, afirmou.

Veja também

Expressões populares carregadas de preconceitos é tema do Resgatando a Cidadania
Resgatando a Cidadania

Expressões populares carregadas de preconceitos é tema do Resgatando a Cidadania

Neurologista Renata Andrade confirma que existe prevenção para o Alzheimer
FOLHA NOTÍCIAS

Neurologista Renata Andrade confirma que existe prevenção para o Alzheimer