Senador Humberto Costa (PT) no Folha Política da Rádio Folha FM

Senador fez críticas às medidas do Governo Bolsonaro

Senador Humberto Costa (PT), na Rádio Folha FMSenador Humberto Costa (PT), na Rádio Folha FM - Foto: Léo Malafaia/Folha de Pernambuco

Nesta sexta-feira (10), no programa Folha Politica da Rádio Folha FM, apresentado por Jota Batista e a colunista Renata Bezerra de Melo, a entrevista foi com o líder do Partido dos Trabalhadores (PT) no Senado, Humberto Costa. Durante a entrevista o senador falou sobre diversos temas, entre eles, a medida provisória da reforma administrativa, que tirou o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) da pasta da Justiça, transferido para o Ministério da Economia. Humberto Costa acredita ser “um recado muito forte não só para Sérgio Moro, mas para o Governo de Jair Bolsonaro”. De acordo com ele a postura do chamado “Centrão” nessa derrota indica a alternativa de negociar posições dentro do governo.

Durante a entrevista Humberto Costa falou sobre os últimos fatos que tem acontecido no Governo de Bolsonaro, inclusive no Ministério da Justiça e Segurança Pública, onde tem a frente o ex-juiz Sérgio Moro. Humberto Costa não deixou de fazer criticas ao ex-juiz e ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro. Para o senador, os congressistas impuseram uma derrota ao ministro.

A Reforma da Previdência, em curso, também foi lembrada durante a conversa com Jota Batista e Renata Bezerra de Melo. Humberto disse que se o PT ganhasse às eleições a primeira coisa que seria feito não seria a reforma. “Pois no País existem outras coisas para serem feitas, como as dá continuidade as diversas obras paradas pelo Brasil e reduzir o índice de desemprego, pois existem milhares de desempregados”.

Veja também

Moradores de bairro do Cabo de Santo Agostinho sofrem com a falta de saneamento básico
Folha na Comunidade

Moradores de bairro do Cabo de Santo Agostinho sofrem com a falta de saneamento básico

Infectologista Felipe Prorraska orienta sobre o "fungo negro"
CANAL SAÚDE

Infectologista Felipe Prorraska orienta sobre o "fungo negro"