Batata inglesa auxilia na digestão

Poucos sabem, mas esse é um tubérculo que ajuda na desintoxicação do sistema digestivo, segundo nutricionistas

batata inglesabatata inglesa - Foto: Alfeu Tavares/Arquivo FolhaPE

Na cozinha pernambucana, a batata inglesa cumpre o papel de acompanhamento versátil. O tubérculo, popularizado aqui por mãos portuguesas, é destaque o ano inteiro por conta do cultivo frequente em várias regiões do Brasil. É produto acessível, com alto valor nutricional agregado, que não deve ficar apenas no terreno gastronômico. Só para começar a lista de benefícios, ele é capaz de combater a acidez estomacal, proteger os músculos e até repor sais e minerais perdidos ao longo do dia.

Benefícios vinculados ainda a pouca quantidade de gordura que, na forma natural, numa média de 100g, possui apenas 65 calorias. “Além de conter vitaminas do complexo B e C, fósforo, ferro, potássio e cálcio, que fortalecem a musculatura e os ossos”, explica a nutricionista Juliana Neves, antes de dar uma dica valiosa. “A batata cozida é um dos melhores remédios para combater a acidez estomacal, pois ela contém propriedades capazes de alcalinizar o ph, aliviando os sintomas da azia, má digestão, gastrite e doenças estomacais em geral. Geralmente, toma-se como suco, optando pela forma crua do alimento”, completa. Os estudos ainda são escassos em relação a esse benefício, mas, segundo especialistas, a provável causa é por conta do grande número de fibras, que também facilitam o processo digestivo, combatem o mau colesterol e facilitam a ação da insulina no corpo.

Mas, de volta à melhor maneira de consumo, entre tantas possibilidades à mesa, a nutricionista Gérsica Silva sugere seu cozimento a vapor, capaz de evitar a perda de nutrientes. “E sem descartar a casca para manter a maior quantidade possível dos seus benefícios. Por outro lado, preparações comuns, como a versão frita e assada, devem ser evitadas por oferecerem excesso de gordura”, alerta. E isso vale para todas as variações deste tubérculo, com cerca de 85 gêneros e, aproximadamente, três mil espécies no mundo inteiro.

Leia também:
Nutrição: verão é tempo de consumir pratos leves
Evite as doenças da má alimentação


Ainda no quesito moderação, apesar de ser um ótimo alimento, a batata é um carboidrato com alto índice glicêmico. Ou seja, seu carboidrato é absorvido rapidamente pelo corpo, aumentando a taxa de glicose no sangue. Isso faz com que as pessoas sintam fome mais rapidamente e percam a luta pelo emagrecimento. A orientação, ainda segundo os nutricionistas, é fazer um prato variado, que não carregue tanto na quantidade de batata, às vezes servida como purê, frita ou mesmo recheada.

Veja também

Boa alimentação ajuda a combater a anemia
Saúde

Boa alimentação ajuda a combater a anemia

Dia do Macarrão: conheça as receitas que vão além dos clássicos italianos
Gastronomia

Dia do Macarrão: conheça as receitas que vão além dos clássicos italianos