Bolo de rolo conquista gaúchos

Com receita tradicional, doce típico de Pernambuco ganha a mesa do público do Sul

Livro será lançado com apresentação de Sarau DicionárioLivro será lançado com apresentação de Sarau Dicionário - Foto: Divulgação

 

Levar para o Sul do Brasil uma receita tão enraizada na cultura pernambucana, como a de bolo de rolo, é desafio que exige peito. Nesse sentido, o casal de empreendedores Ivany Bradley e Robson Xavier sentiram o peso da simbologia do doce para Pernambuco para criar uma produção com referências afetivas na cidade onde moram hoje, em Canela, a 132 km de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul.
Ela nasceu aqui e ele em São Paulo, juntos aprimoraram o gosto por essa iguaria de forte contexto histórico, para então lançar em junho a marca Cozinha da Nica, em alusão ao apelido de infância de Ivany. O que parece ser uma investida recente representa um trabalho que começou bem antes com o aprimoramento da receita retirada do livro “História dos Sabores Pernambucanos”, de Maria Lecticia Caval­canti. “A ideia surgiu com a vontade de empreender até se tornar pesquisa e, finalmente, preparo adequado”, comenta o publicitário Robson, que se divide no apoio à esposa formada em fonoaudiologia.

O resultado é um bolo de rolo de massa tradicional sempre fininha, de até 1,5cm, enrolada várias vezes - tem aproximadamente 30 voltas - sobre o recheio de goiabada, doce de leite ou chocolate 50%. Forma e sabor perfeitos para descendentes de italiano e alemão, vivendo na Serra Gaúcha, acostumados a sobremesas típicas como strudel, doce em camadas enrolado com recheio, e cuca, bolo com massa coberta por farofa crocante.

“Ou seja, não há concorrência direta, o que vem despertando muito o interesse dos clientes por lá, que conhecem bem a fama do nosso bolo”, acrescenta Ivany, atenta na melhor forma de apresentar o produto aos consumidores sulistas. Até a temperatura média anual de 15°C, que deixa a massa mais dura na hora de abrir, não desanima o processo artesanal, se comparado com a ajudinha do clima das bandas de cá.

Para a fabricação do recheio de goiabada, o campeão de encomendas, ela adquire um doce feito da própria fruta, que resulta numa pasta cremosa utilizada na receita. O valor final é de R$ 40, o quilo. Já a versão menor com cerca de 40 gramas foi pensada para os clientes que querem montar uma mesa de festa, como aquelas lembrancinhas vistas em chá de bebê e aniversário. A unidade sai por lá a R$ 3,50. Com o crescimento da demanda, o casal já estuda a entrega para outras regiões, vizinhas ou não. “Pensamos na logística para o bolo poder chegar da melhor maneira possível numa embalagem adequada. Futuramente teremos algo mais concreto”, comenta Robson.

 

Veja também

Tapioca florida é receita fácil para sair do comum
Receita

Tapioca florida é receita fácil para sair do comum

Aos 74 anos, morre Seu Yoshi, do Sushi Yoshi. Um chef que ensinou técnica e otimismo na gastronomia
Luto

Aos 74 anos, morre Seu Yoshi, do Sushi Yoshi- um chef que ensinou técnica e otimismo