JERICOACOARA

Chef Hervé Witmeur inaugura bistrô bar em Jericoacoara, o Galu, no centrinho de Jeri

Cozinheiro belga promete cozinha descomplicada com excelência técnica e ingredientes da região

Galu é novo bistrô bar em JericoacoaraGalu é novo bistrô bar em Jericoacoara - Foto: Vanessa Lins/Cortesia

Leia também

• Jericoacoara para foodies: conheça o Éllo, restaurante de Hervé Witmeur que vale a viagem

• El Preferido de Palermo: restaurante-patrimônio em Buenos Aires; conheça sua história

Um dos principais destinos turísticos do Brasil, a praia de Jericoacoara também é o endereço de um dos trabalhos gastronômicos mais instigantes daquela região: o restaurante Éllo, pilotado pelo chef belga Hervé Witmeur.

O restaurante atrai turistas que buscam uma experiência exclusiva por lá, com menu degustação desenvolvido com preciosismo técnico e ingredientes locais - seja nativos, seja cultivados na região. 

O próprio Hervé mantém uma fazenda sustentada nos conceitos de agricultura sintrópica, de agroecologia e de permacultura, a La Reserva, localizada no Delta do Parnaíba, Piauí, onde produz frutas, frutos e vegetais. 

A partir do dia 19 de fevereiro, acompanhando o fluxo de sazionalidade de Jeri, Hervé e o sócio Gaetan Liekens fecham o Éllo, que dará lugar a um bistrô bar pop-up, o Galu, projeto que segue até julho e vai priorizar um estilo de comida mais casual. Em tempo. Galu é a união das iniciais dos nomes Gaspar e Lucy, filhos mais novos de Hervé e de Gaetan.

Comida descomplicada dá o tom do Galu. Crédito: Thiago Faquineli/Divulgação 

Mais informal
A proposta do Galu é ser informal, descomplicado, mas sem perder de vista as principais características do trabalho de Hervé na cozinha: execuções bem feitas, utilização de ingredientes oriundos da La Reserva e diálogo com os insumos brasileiros.

É o caso do crème brûlèe de tapioca e goiaba - quem conhece Hervé sabe que ele manda muito bem nas sobremesas, ponto altíssimo da sua cozinha. Seria uma competência natural dos cozinheiros belgas?

O menu do estreante Galu vai além quando a inspiração é brasilidade. Dos petiscos que nascem com cara de campeão de vendas estão os bolinhos de cupim com aïoli de pimenta-jalapenho e pimenta de cheiro.

Os croquetes de camarão e molho bisque seguirão o mesmo caminho, afinal, são comidinhas práticas, para compartilhar, acompanham bem uma cervejinha gelada ou um drinque.

Apaixonado confesso pelos sabores do Norte do Brasil, Hervé também explora o exotismo da região servindo um dourado com arroz do Pará e tucupi.

O tucupi surge novamente no risoto vegetariano, preparado com feijão mais o caldo amarelo de sabor ácido muito marcante e berlingots (docinhos semelhantes a jujubas, mas não são porosos nem macios) de moringa.

Ainda entre os pratos principais do Galu, uma grande homenagem ao Piauí, estado que Hervé e a esposa Marie fixaram residência. Vai servir carne de sol curada acompanhada de purê de banana e arroz Maria Isabel. 

Uma recomendação. Quando for ao Piauí, prove a carne de sol e o queijo de coalho. Que me perdoem os meus conterrâneos pernambucanos e meus vizinhos paraibanos, mas a carne de sol e o coalho piauienses não há pareos. São extremamente saborosos e macios. 

Das melhores coisas do Piauí, além da própria cajuína, considerada patrimônio do estado. Ah, o Maria Isabel é receita típica de lá, a bem da verdade, um 'mexidão' à base de arroz, carne de sol, cheiro verde e temperos. 

Entre tantas novidades, entretanto, uma coisa não muda. o Galu vai funcionar no ambiente do Éllo, que é uma das casas mais lindas que conheço, cujo projeto é assinado pelo escritório Mareines Arquitetura, explorando luz natural, materiais naturais, amplitude. O projeto arquitetônico conquistou o Prix Versailles da Unesco. 

Berço de pesquisas
Simultaneamente a temporada do Galu, Hervé e equipe se dedicarão a pesquisar tanto o seu próprio campo - a fazendo La Reserva - quanto ampliar seus processos criativos. 

A fazenda La Reserva, com 14 hectares, é irrigada pela água do Delta do rio Parnaíba e tem incidência solar 320 dias ao ano. 

Produz frutas, legumes, verduras, temperos e superalimentos, como a moringa, a acerola e a cúrcuma, de forma sustentável e com base em técnicas de permacultura, agroecologia e agricultura sintrópica. 

Na reabertura do Éllo, prevista para o mês de julho, o chef e a esposa Marie estarão à frente do resultado desse período de imersão. Uma coisa é certa, as culinárias brasileira e francesa continuarão de mãos dadas na nova etapa do Éllo, garante a dupla. 

SERVIÇO
Galu Bistrô-Bar
Onde: rua São Francisco, Jijoca de Jericoacoara - Ceará
Funcionamento: de segunda a sábado, das 16h30 às 22h
Instagram: @galu_gastrobar
 

Veja também

Raul Lody lança edição revista e ampliada de livro icônico sobre a cultura do dendê; saiba qual
DENDÊ

Raul Lody lança edição revista e ampliada de livro icônico sobre a cultura do dendê; saiba qual

Saiba qual é a uva símbolo da Argentina que, na verdade, é francesa
Gastronomia

Saiba qual é a uva símbolo da Argentina que, na verdade, é francesa

Newsletter