Opinião

Cuidados com frutas e verduras

É necessário ter cuidados específicos de higiene, uma vez que se estragam mais facilmente do que os grãos, as sementes, as castanhas, as frutas desidratadas, etc

Foto: Arte/Folha de Pernambuco

O consumo diário das frutas e verduras  in natura é estimulado porque elas são ricas em vitaminas, sais minerais, água e fibras, e estes nutrientes são tidos como reguladores de vários processos orgânicos.

 No entanto, é necessário ter cuidados específicos de higiene, uma vez que se estragam mais facilmente do que os grãos, as sementes, as castanhas, as frutas desidratadas, etc.

A referida perecibilidade se deve, sobretudo, ao elevado teor de água livre, o que facilita a ação de fungos e outros germes. Por isso, observe no dia a dia os seguintes critérios para a correta preservação das frutas e vegetais:

- na hora da compra separe dos outros, numa embalagem à parte, os vegetais que houver comprado com raiz, como: cebolinha, salsa, coentro, alface, espinafre, rúcula, para não espalhar os resíduos de terra entre os demais;
- separe, igualmente, as frutas ou vegetais com casca mais fina, para evitar que se danifiquem no transporte (os machucados e cortes propiciam a entrada de germes);
- em casa, retire-os das embalagens, corte as raízes, coloque-os em cubas no balcão da cozinha, lembrando que estes locais já deverão ter sido higienizados com água e sabão neutro, previamente;
- quanto aos pés de alface e outros folhosos mais delicados, há duas opções: a) guardá-los como vieram, retirando apenas o excesso de terra, antes de embalar em saco plástico limpo, e fechado com prendedor, para higienizar depois; b) destacar as folhas todas e proceder como indicado para os demais;
- proceda à lavagem dos alimentos em água corrente (exceto cebola), escovando as superfícies das cascas que possuam reentrâncias, como os tubérculos e raízes (inhame, cará, macaxeira, batata-doce, cenoura, beterraba, etc.);
- para os vegetais que vão ser consumidos cozinhados (e os que vão ser comidos crus, porém sem as cascas), escorra-os e guarde-os em sacos ou caixas plásticas, na geladeira;
- para os folhosos e as demais verduras que vão ser consumidas cruas e com as cascas (tomate, pimentão, pepino, etc.), proceda à sanitização colocando-os em solução de hipoclorito de sódio, na concentração indicada pelo fabricante. Meça a água em utensílio graduado para a diluição ficar correta, e calcule o volume de maneira a submergir completamente os alimentos na solução, por 15 minutos. Quando a opção tiver sido guardar os pés de alface, rúcula, etc., sem destacar as folhas previamente, é melhor lavar em água corrente e sanitizar com a solução de hipoclorito apenas alguns minutos antes do uso;
- ao retirar os vegetais e frutas da solução, escorra-os em utensílio limpo, guarde em sacos ou caixas plásticas os que vão ser usados depois; lembre que não é preciso enxágue adicional;
- preserve a higiene em todas as etapas do manuseio seguinte, sobretudo no preparo das saladas cruas, sucos, vitaminas, etc.

E não esqueça: é fundamental, também, a higiene das mãos, e das superfícies e utensílios de corte! 

Veja também

Novo Outback em Pernambuco será no Shopping Tacaruna
Expansão

Outback abre nova unidade em Pernambuco; investimento foi de R$ 4 milhões

Carmem Virgínia promove jantar solidário com outras seis chefs, no Fiordes Bistrô
Evento

Carmem Virgínia promove jantar solidário com outras seis chefs, no Fiordes Bistrô