Saúde

Essencial, feijão é alimento rico em proteína, carboidrato e fibra

Essa é uma leguminosa que compõe a dieta saudável básica do brasileiro

O feijão está entre os itens mais populares à mesaO feijão está entre os itens mais populares à mesa - Foto: Reprodução

Item onipresente no cardápio nacional, o feijão é desses alimentos difíceis de substituir à altura. Leia-se a força cultural em torno do produto associado à complexidade nutricional dessa leguminosa. Segundo o Guia Alimentar para a População Brasileira, publicado pelo Ministério da Saúde, ele, assim como o seu parceiro inseparável de prato, o arroz,  faz parte do grupo de alimentos minimamente processados, no que diz respeito à limpeza, remoção de partes indesejáveis, secagem e embalagem pela indústria. 

Benefícios para o corpo

Dessa vantagem, surgem várias outras essenciais à vida saudável, a partir do seu fornecimento de proteína, carboidrato, vitamina do complexo B e fibras. “Entre tantas ofertas de grãos, o que muda entre eles é essa quantidade de fribras. O verde é o que tem menos, sendo até o mais digerível. Bom para oferecer às crianças e pessoas que estão acamadas”, sugere a nutricionista Helen Lima.

Em geral, a proteína vegetal fornecida pelos feijões são compostas por aminoácidos conhecidos por lisinas. O corpo humano não consegue produzir sozinho esse tipo de material. Por esse motivo, boa parte dos profissionais de saúde recomendam seu consumo.

Concentração de ferro

Um dos benefícios mais exaltados pelos consumidores brasileiros é, sem dúvida, o fornecimento de ferro. “No entanto, o alimento vegetal não é a melhor fonte. Enquanto que carnes e vísceras em modo geral, sim. Mas existe uma forma de otimizar a absorção de ferro nos vegetais, que é fazendo a utilizando com um alimento antioxidante, que é o caso da vitamina C. Por isso que se indica o consumo de feijão e uma fruta ou bebida que tenha a vitamina em sua composição”, defende a nutricionista, lembrando que o grupo vegetal mais importante nesse tipo de aporte são os vegetais verdes escuros, como espinafre, rúcula e couve. 

“Também há o Hábito de defender que preto é o mais rico em ferro. Não necessariamente. Depende de vários outros fatores como solo, época do plantio e outras questões da agronomia”, completa a especialista. Além disso, esse é um produto com baixa concentração de sódio, por isso, o seu consumo é recomendado para dietas com restrição de sal - a exemplo dos hipertensos. A dica, no caso, é evitar preparo com carnes muito gordurosas ou temperos prontos. 

Sem restrições

De um modo geral, não há contraindicações. Prova disso é que ele é livre de glúten. Ou seja, pode ser incluído em dietas de pessoas celíacas. Isso sem falar que esses famosos grãos apresentam quantidades relevantes de compostos fenólicos, tais como fenólicos totais, ésteres tartáricos, flavonóis e antocianinas, que agem como antioxidantes úteis na incidência de várias doenças, tal como o câncer.
 

Tipos de feijão

Preto
Tem boa quantidade de fibra, ácido fólico e magnésio
100g: 324 calorias | 4,5g de proteína

Fradinho
Também chamado de feijão de corda e macassar
100g: 116 calorias | 8g de proteína

Carioca
É o grão mais consumido na rotina do brasileiro
100g: 347 calorias | 21g de proteína

Mulatinho
Tem coloração amarronzada, sendo muito parecido com o carioca
100g: 347 calorias | 21g de proteína

Verde
Mais fresco, tem mais água e fibra
100g: 50 calorias | 0,39g de proteína

Veja também

Aprenda a fazer camarões grelhados no abacaxi Receita

Aprenda a fazer camarões grelhados no abacaxi

Saiba como amenizar os efeitos do inchaço no corpo provocado pela retenção de líquidoSaúde

Saiba como amenizar os efeitos do inchaço no corpo provocado pela retenção de líquido