Fim de ano sem consciência pesada

Saber lidar com mesa farta e variada é desafio que exige bom senso. Especialista sugere substituições

Agenda dos candidatos ao Governo de Pernambuco 2018Agenda dos candidatos ao Governo de Pernambuco 2018 - Foto: Arte: Folha de Pernambuco

Todo fim de ano é o mes­mo di­lema: como não exagerar nas festas de confraternização? A dúvida paira cada vez mais cedo graças aos encontros marcados a qualquer ho­ra do dia e da noite. É um tal de beber e petiscar (leia mais algumas vezes), que não tem mais fim. Isso sem falar na ansiedade pro­vocada pela correria do pe­­ríodo em que mui­ta gente, mesmo sem notar, acaba descontando na comida. Quem se­gue uma rotina a­li­mentar es­pecífica, resta o ca­minho da cautela diante das tentações ou então abrir mão completa­men­te dos hábitos conquista­dos. Pensou qual será sua escolha desta vez?

Para a nutricionista Amanda Martins, os vilões da dieta são de fácil acesso, a exemplo de embutidos, farofas, frituras, saladas de maionese, bo­los e doces em geral, por se­rem altamente calóricos e pre­judiciais à saúde, podendo ocasionar o famoso ganho de peso repentino desta épo­ca do ano. “Para evitar descon­forto e mal estar, o ideal é desviar desses alimentos, trocan­do-os por outros que se­jam saudáveis, como carnes magras assadas ou grelhadas, ao invés de fritas, e sucos naturais da fruta no lugar de refrigerantes e bebidas alcóolicas. Saladas são muito bem-vindas, mas é bom evitar molhos prontos”, aconselha a especialista, que ainda orienta ficar atento em alimentos que estejam expostos por muito tempo fora da refrigeração ou do aquecimento - resultando na perda de nutrientes e na degradação.

Independente das escolhas, vale sempre o bom sen­so, principalmente nas quantidades. “Planeje o que vai co­mer antes de montar seu pra­to, pois quem normalmente de­cide pegar um pouquinho de tudo, acaba exagerando mais e, consequentemente, aca­bará passando mal”, acrescenta Amanda Martins, já prevendo a fartura das mesas de Natal e Ano Novo, quando a variedade toma conta do car­­dápio. No caso de enfiar mes­­mo o pé na jaca, o ideal é vol­­tar à dieta adequada logo no dia seguinte, consumindo ver­­duras, legumes, saladas e temperos naturais ao invés dos industrializados. “A hidra­tação também é de total importância nesse processo. Aumente a ingestão de líquidos”, finaliza. 

Veja também

Cuca de banana é sobremesa sem mistérios
Receita

Cuca de banana é sobremesa sem mistérios

Saiba como driblar a seletividade alimentar nas crianças autistas
Saúde

Saiba como driblar a seletividade alimentar nas crianças autistas