Saúde

Fuja das dietas mirabolantes para emagrecer no começo de ano

Especialistas orientam como retomar a vida saudável depois da temporada de excessos à mesa

Saiba o que colocar no prato nesta época do anoSaiba o que colocar no prato nesta época do ano - Foto: Ed Machado/Folha de Pernambuco

O ano começa com aquele peso na consciência de quem comeu e bebeu fora da medida nas últimas semanas. É hora daquele pensamento que diz: “o estrago foi feito” e é quando achamos que devemos correr desenfreadamente rumo à vida de antes. Mas, calma! Você acha mesmo que ficar sem se alimentar por horas é o início desse caminho?



Busque o equilíbrio

A restrição completa ou parcial de alimentos traz a doce ilusão de estar pegando um atalho em direção ao corpo livre de retenção de líquido ou de qualquer outro malefício provocado na temporada de festas. Júlia Canabarro, da Dietbox, startup de nutrição, reforça as vantagens de adotar hábitos, de fato, saudáveis. “Com uma alimentação balanceada, rica em vitaminas e minerais, os benefícios para a saúde são imensos, proporciona o fortalecimento do sistema imunológico e prevenção de diversas doenças”, diz.

Ela sugere incluir frutas e verduras na rotina, consumir a quantidade ideal de água - em torno de dois litros/dia, evitar o consumo exagerado de doces e frituras e reduzir o consumo de bebidas alcoólicas. Com o tempo adequado, que varia por pessoa, os benefícios vão surgindo, a exemplo da boa disposição. É comum, nesta época, o corpo estar fadigado devido às toxinas processadas de maneira continuada. “A primeira mudança aparente após a mudança dos hábitos é o aumento da energia e disposição para realizar as atividades do dia a dia e também para prática de atividades, o que ajuda a fortalecer o sistema imunológico”, completa.


Evite os produtos errados

Saber tirar de cena o que realmente atrapalha o corpo é atitude primordial. Entre dietas líquidas ou horas espaçadas sem comer há um hiato gigante para a reposição de nutrientes, que devem ser contemplados em proteínas, carboidratos e gorduras boas. Segundo a nutricionista Janaína Alessandra Silva, formada pela USP e Doutoranda em Ciências pelo ICB, Mais do que evitar doenças, é preciso reconhecer a alimentação como uma aliada no contexto de promoção da saúde e bem-estar individual.


“O consumo alto de sódio, importante nutriente para o organismo, pode alterar o funcionamento do coração, causando pressão arterial desregulada, problemas renais e outras doenças graves. Nos alimentos ultraprocessados e com temperos adicionais, como o macarrão instantâneo e lasanhas congeladas, a quantidade de sódio é muito alta devido aos aditivos utilizados para realçar o sabor. Isso também acontece em alimentos embutidos, como salames, presuntos e peito de peru, que é normalmente visto como inofensivo para a saúde”, alerta.

O açúcar em excesso, por exemplo, aumenta os níveis de glicose circulante no sangue, e a resposta disso no organismo para essa taxa elevada de maneira crônica é o distúrbio na produção direta da insulina, caracterizando a resistência ao hormônio e desenvolvimento de diabetes - doença que pode se tornar fator de risco para outras.

Veja também

Veja dicas de lanches saudáveis para as crianças nas férias Saúde

Veja dicas de lanches saudáveis para as crianças nas férias

Dicas para consumo de alimentação na praiaVerão

Dicas para consumo de alimentação na praia