A-A+

Mais preocupação com qualidade

Superalimentos e redução do consumo de carne estão em alta

Flexiterianismo e superalimentos: tendências de consumoFlexiterianismo e superalimentos: tendências de consumo - Foto: ED MACHADO/ARQUIVO FOLHA

Os brasileiros estão mais preocupados com o bem-estar pessoal e do seu entorno. Isso é o que aponta a consultoria de branding Yellow Zebra junto a Hibou, empresa de monitoramento de mercado, em recente levantamento sobre consumo.

As instituições se basearam em diversas pesquisas, próprias e de outras instituições, nas divulgações pe­la imprensa nacional e em estudos acadêmicos, possibilitando identificar sete tendências nas áreas de saúde, bem-estar e meio ambiente.

No tocante à alimentação, uma curiosidade. A pesquisa identificou que há uma população crescente que se intitula flexitariana. Estranhou o termo? Realmente, não é uma palavra comum no universo das dietas.

Significa que o indivíduo reduz o consumo de carne vermelha no dia a dia, mas não deixa de consumir, como os vegetarianos - grupo que também cresce ano a ano, segundo o levantamento, de 2012 até 2019, houve um aumento de 75% de adeptos.

Pesquisas apontam que essa deci­são vai além do preço alto da carne, e tem a ver com possíveis efeitos nocivos desses alimentos. Com o crescimento da população, alimen­tar o mundo vai ser mais difícil, por isso, a agricultura e a agropecuá­ria terão que se tornar mais eficien­tes. Em decorrência desse novo comportamento à mesa, marcas conhecidas a­postam no nicho, como McDonald’s, Seara, Burger King e Pão de Açúcar.
Saudável

O levantamento também traz que 67% dos brasileiros consideram ter alimentação saudável, mas declaram também que precisam melhorar: 41% pretendem reduzir o consumo de café e 47% querem trocar o pão por outros itens. Segundo a Nielsen, 55% da população já reduziu consumo de sal e gordura da alimentação.

Os chamados superalimentos continuam em vo­ga, ganhando novos personagens nes­sa categoria. Além do açaí, os cita­dos são coco, açafrão, couve-flor e couve-kale. Superalimentos são assim chamados por suas altas cargas nutricionais.

Veja também

Carne de porco pode ser alternativa acessível e nutritiva à mesa
Gastronomia

Carne de porco pode ser alternativa acessível e nutritiva à mesa

Restaurante nordestino aposta na fartura dos pratos com ingredientes regionais
Regional

Restaurante nordestino aposta na fartura dos pratos com ingredientes regionais