Mercado de casamento com novidades à mesa

Os tempos são outros e os casais também. Para os noivos de hoje, soluções que trazem novos ares ao casamento, do bolo às comidinhas da festa

Reprodução botânica no trabalho de Jessica PiresReprodução botânica no trabalho de Jessica Pires - Foto: Divulgação

Se há um mercado que não dorme em serviço em relação a novos produtos é o de casamento. Também, pudera. Dados da última pesquisa sobre Estatísticas do Registro Civil, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), dão conta de que mais de 1 milhão de casais oficializaram a união em anos como o de 2016. De lá para cá, não faltou quem quisesse realizar o sonho de montar a festa com tudo a que tem de direito, a partir dos novos desejos de comemorar com família e amigos. Eis que entram em cena os fornecedores.

Como convidado de algum matrimônio, você, leitor, já deve ter notado que o símbolo maior de toda essa festança vem revelando novos formatos. O bolo tem ganhado contornos mais leves, tons diferentes e tamanhos mais possíveis ao bolso. Para se ter uma ideia, a confeiteira Duda Bessa, à frente da Confitaria, tem visto a procura por bolos de casamento não convencionais aumentar em seu ateliê. "As noivas que me procuram geralmente fogem da massa de frutas tão tradicional. Preferem massa de chocolate e decoração mais moderna, já fiz até bolo preto com pinturas brancas por cima", relembra. Outro ponto que se destaca é a altura da massa. São bastante altos e intercalados com várias camadas de recheio. “Mas se os noivos optarem pela receita clássica (com frutas e vinho do Porto), não vão se decepcionar. É um dos pedidos mais saborosos que vende tanto sob encomenda quanto na loja, cujo destaque é mesmo a consistência molhadinha e macia”, completa.

Não à toa, Duda fecha o valor do projeto a partir de detalhes que vão além do peso, como recheio e finalização. O trabalho que estampa a capa de Sabores, por exemplo, é o chalkboard cake - nome dado à pintura que imita um quadro negro. A técnica leva pasta americana escura que favorece a leitura das letras pintadas com corante comestível. Atende tanto casamento, quanto festas em geral. Um desse, com base de bolo de 13 kg - para um evento com 150 pessoas - mais andares falsos, sai em torno de R$1.400. A base é um prato de prata, cujo aluguel sai a R$ 150, pela Ornamento Festas. Uma composição tão delicada quanto uma obra de arte.

Algo que a confeiteira Jessica Pires entende bem. Há sete anos no mercado, ela perdeu as contas de quantas novidades surgiram desde então. Hoje, defende que o trabalho de pintura livre, como se estivesse usando uma aquarela, engrandece e personaliza o produto. Técnica que ela não abre mão, como na finalização que imita o azulejo português, hoje sua marca registrada. “Mas também está em alta o uso de flores de açúcar, numa espécie de reprodução botânica. Nesse contexto, a gente procura se aproximar das espécies utilizadas na cerimônia e não criar tipos inexistentes”,reforça Jéssica, que é bióloga por formação. Por fora, ela garante que o acabamento está ficando mais simples e que o tamanho também está reduzindo. “Ao invés de ter quatro ou cinco andares, é possível fazer um trio de bolos menores e com recheios diferentes, que podem ser cobertos por pasta americana ou glacê mármore”, completa.

chalkboard cake, por Duda Bessa, da Confitaria

chalkboard cake, por Duda Bessa, da Confitaria - Crédito: Ed Machado/Folha de Pernambuco

   Bolo de noiva fit? Sim, é tendência

Cá entre nós, a receita tradicional do bolo de noiva pernambucano é deliciosa, densa, potente no sabor, mas é também uma bomba de calorias, gordura e açúcar. Atendendo a um público, uma nova versão tem chamado atenção por ter maior aporte nutricional e calorias mais amigas do que o original. Zena, do Zena Comida Funcional, tem conquistado o mercado de festas com o bolo fit.

Nessa variação, a confeiteira faz a substituição de vários ingredientes por outros insumos saudáveis e que, juntos, consigam resultar no sabor o mais aproximado possível do bolo de frutas clássico. Aliás, ela garante que "o sabor fica até melhor do que o original". O que faz o bolo de noiva de Zena tão diferente, então? Uma das mais importantes alterações é a não utilização da farinha de trigo. Em vez dela, biomassa de banana verde com farinha de amêndoas. Ou seja, a guloseima é livre de glúten e também de lactose. O óleo de coco vai no lugar da manteiga e o açúcar é substituído pelo adoçante xilitol - o mais recomendado por nutricionistas.

Mas a adaptação da receita não chega a ser 100%. Obviamente, Zena mantém as frutas cristalizadas - que passam meses maturando em vinho do Porto - e o próprio vinho do Porto, uma das marcas registradas desse bolo. Acrescenta outra base alcoólica, um licor caseiro que pode ser de jenipapo, jabuticaba ou araçá, e inclui frutas conhecidas pelas potencialidades funcionais, como mirtillo, goji berry, damasco, cranberry, mais as obrigatórias passa e ameixa. O preço do bolo sai em média por R$ 150, sem decoração, mas pode variar de acordo com possíveis alterações solicitadas pelo cliente. Zena ainda produz docinhos de festa com a mesma pegada, mais nutritivos e saudáveis. O tempo de encomenda é sob consulta.

   Variedade continua em alta

Pernambucano é chegado em mesa farta e variada. Isso se confirma nas festas de casamento realizadas pelo grupo Porto Fino, das empresárias Jane e Rafaela Suassuna. Segundo Rafaela, chef e diretora comercial da empresa, os noivos locais ainda preferem o serviço em ilhas americanas (autosserviço) com um pouco de cada coisa: salada, queijo, frios, antepastos, musses, pães, mais opções de pratos quentes que vão de massas recheadas a frutos do mar. Esse cardápio principal é seguido por itens volantes finger food e empratados em tamanho mini ao longo da festa.

Novidades mesmo, que renovam o cardápio da festa, são as ilhas com ostras vivas, que são abertas na hora a pedido do convidado, e oferecidas com espumante. Além de requintado, o ritual torna o serviço mais dinâmico.

Outra estratégia que se vê nas festas organizadas pelas Suassuna são as mesas com pratos sendo flambados na frente dos convidados. O efeito das chamas dentro da panela impressionam e causam algum frisson. O combustível etílico também não se restringe mais a uísque e espumante. Os bares montados no canto do salão tendem a se tornar cada vez mais importantes, agregando valor ao evento e oferecendo coquetelaria mais profissional lançando mão de bebidas como gin, por exemplo. Rafa também aponta como tendência os carrinhos gourmets que passam no fim da festa servindo cachorro-quente, milk-shakes e minihambúrguer.

Na busca pela personalização, o chamado mini wedding aparece como o nome da vez. Mas aqui vale um adendo. “Ele se refere a quantidade de pessoas, entre 50 a 120, e não necessariamente a custos mais baixos, pois é possível planejar a festa para essa quantidade investindo nos demais fornecedores”, pontua a chef Danielle Johnnei. Nesse contexto, surge a tendência de substituir o jantar clássico por uma mesa mais híbrida, “que pode dispensar os cubinhos de queijo e presunto, por terrine, por exemplo. Ou, que tal, oferecer carppaccio e marinados e juntar com uma ala de comidinhas mais robustas, com cheesecake salgado e mini crepes quentes e frios?”, completa. Com essa abrangência, fica mais fácil atender demandas específicas, como vegetarianos e intolerantes.

“Uma das minhas sugestões é fazer um kit de antepasto, que substitui aquele serviço de comida na bandeja, e oferece logo no início do evento, numa única tábua de madeira, mousse de gorgonzola, geleias, manteiga temperada e cestinha de pães. Depois, pode ser servido um empratado com carinha de bistrô e, quem sabe, ter algumas estações como ceviche, hambúrguer artesanal e até açaí por toda a madrugada”, acrescenta Dani.

   Com identidade

O prestigiado chef de cozinha em Alagoas, Wanderson Medeiros, é o nome mais requisitado pelos noivos que decidem se casar em uma das praias do estado nordestino. Volta e meia, realiza cerimônias de gente muito famosa, como o recente enlace dos youtuber Whindersson Nunes e Luísa Sonza. "Como Alagoas se transformou em um destination wedding, atendo muitos noivos de fora, de outros estados que, geralmente, pedem que a gastronomia da festa tenha referências da região. A maioria solicita sururu no menu da festa, mas também servimos escondidinho, siri, carne de sol na nata, queijo de coalho com mel de engenho", revela o chef e banqueteiro.

Leia também:
Confitaria Cake and Coffee é novidade doce na Zona Norte
Doceria Cake & Bake abre loja no Shopping Recife
Receita: sobremesa com bolo e paçoca

Outra regra de ouro é priorizar o sabor dos pratos e caprichar na apresentação. A decoração de Wanderson passa bem longe de prataria e baixelas; exclusividade marca o enxoval do bufê. "Garimpo peças em vários lugares do mundo, além de criar peças exclusivas executadas sob medida", completa. Outra coisa que Wanderson destaca como ponto alto de uma empresa de bufê de ponta é o serviço impecável. Ele estimula o envolvimento de toda a equipe de salão e cozinha para que ela atenda à altura os clientes. A começar pela prova do menu. "Todos podem e devem experimentar os pratos que vão ser servidos no casamento. Isso motiva os funcionários a terem um cuidado maior com o evento e se envolvam mais', diz categórico.

Serviços:

WGourmet
Informações: (82) 3223.8080 | 98881.0176 e [email protected]
Instagram: @wgourmet

Dani Johnnei Eventos
Informações: 98860.2975
Instagram: @daniellejohnnei

Confitaria
Informações: 98664.8012
Instagram: @confitaria

Buffet Porto Fino
Informações: 3441.1708
Instagram: @portofinorecepcoes

Zena Comida Funcional
Informações: 9973.11442 | 99217.2449 e zenafoods[email protected]
Instagram: @zenacomidafuncional

 

Veja também

Itens como macaxeira fornecem energia e garantem o fortalecimento do sistema imunológico
Saúde

Itens como macaxeira fornecem energia e garantem o fortalecimento do sistema imunológico

Tem formiga no prato: o sucesso das tanajuras e outros insetos na culinária
Comidas exóticas

Tem formiga no prato: o sucesso das tanajuras e outros insetos na culinária