A-A+

No Recife: roteiro de cursos de bebidas

Quem une o beberico amador com as rodas de discussão em sala de aula, passa a degustar café, destilados ou fermentados com ar de professor. É a capacitação em alta movimentando as instituições de ensino no mercado pernambucano

Harmonização de vinhosHarmonização de vinhos - Foto: Ed Machado/Folha de Pernambuco

Quando a designer Isabelli Rodrigues decidiu investir no curso de produção de cerveja artesanal, dois interesses motivaram sua matrícula: curiosidade sobre a produção da bebida e vontade de colocar a mão na massa. “Aprendi desde a questão de insumos e utilização dos instrumentos necessários, tive aulas básicas de química e biologia até chegar à execução do processo propriamente dito”, diz, ao lembrar a dinâmica de quem saiu do amadorismo para desenvolver novas experiências sensoriais.

Assim como Isabelli, outras pessoas curiosas estão gerando a demanda que as instituições de ensino não querem deixar de atender. Ainda em relação à cerveja, a popularização de estilos e os novos debates sobre a fabricação de itens artesanais estimulam os aglomerados de agora nas salas de aula. “Existe um movimento crescente no mundo todo do ‘faça você mesmo’. As pessoas têm buscado produtores locais e apostando em produtos mais frescos e saudáveis. Isso se reflete também no mundo das cervejas. Por isso, a busca tem aumentado, seja por um novo hobby ou para profissionalização”, aponta Chiara Rêgo Barros, sommèliere e professora no Instituto Ceres, que é uma escola recifense voltada para a educação cervejeira.

Ela também destaca que a procura varia entre grupos de 25 a 45 anos e que muitos deles são universitários com interesse em pesquisa e especialização no setor. “O custo varia de acordo com a área de interesse, mas em média de R$ 150 a R$ 400 para cursos introdutórios, degustações ou básicos de produção”, resume. Na Capital pernambucana, o Senac, embora não tenha turmas específicas neste quesito, é parceiro com o Ceres na formação certificada de sommelier de cervejas. Já o Centro Universitário UniFBV | Wyden também realiza este curso em parceria com o Science of Beer Institute de Santa Catarina, que ocorre em quatro fins de semana, habilitando o apreciador a desenvolver técnicas de degustação, comercialização e produção.

Café - Há pelo menos quatro anos, o boom das cafeterias artesanais também ampliou a discussão sobre produção e apreciação da bebida mais consumida no País. Prova disso está na expectativa desse mercado de dobrar o tamanho de vendas dos cafés especiais até 2020, passando a movimentar quase R$ 4 bilhões, segundo pesquisa da Euromonitor Internacional, encomendado pela Associação Brasileira de Cafés Especiais (BSCA). Haja barista para dar conta de tanto consumo!

Não à toa, aqueles que planejam abrir uma cafeteria ou mesmo possuem a formação de barista e querem reciclar o serviço atual surgem aos montes no Recife, em lugares como o Borsoi Café, onde a grade curricular atrai um público misto. “Eles vão desde empreendedores até o chamado coffee lover, que são as pessoas apaixonadas por café, geralmente nossos clientes, que querem aprender ainda mais sobre o assunto”, completa a sócia do lugar, Paloma Amorim. Prova disso, é a grade de atividades, entre workshops e formação de barista, ministradas, na maioria das vezes, pelo barista pernambucano George Gepp.

Bebida sempre à mesa

Bebida sempre à mesa - Crédito: Ed Machado/Folha de Pernambuco

   O clássico que não sai de moda

Já a figura do sommelier indicando a harmonização do vinho com a comida não é a mesma de tempos atrás. Mais flexíveis e menos sisudos, eles deixaram de circular apenas nos restaurantes requintados para marcar presença no encontro de amigos e naquele jantar pós-expediente. Copo cheio para a democratização do ensino, que ainda dá conta de outros interesses desse novo consumidor. “No vinho, eles querem saber como comprar melhor e se isso pode ser feito a preço justo, condizente com a qualidade da bebida. Sinal de que estamos criando uma geração mais crítica”, observa a sommèliere Lolô Riccobene, que está há dez anos nesse mercado.

Segundo a especialista, o interesse por vinhos de grande pontuação alcança um nicho pequeno. “A minha turma de nível três, ainda em São Paulo, no ano de 2016, era formada por 80% de enófilos e 20% de profissionais. Ou seja, gente que não vive disso está cada vez mais interessada no assunto”, completa. O sommelier Maurício Dias, que ministrará curso introdutório de vinhos, em breve no Recife, concorda. “A gente observa que a nova geração é muito mais interessada em termos de conhecimento. Na verdade, ela tem maior capacidade de absorção e aprendizado, porque aprendeu a aprender durante a infância”, analisa.

Leia também:
Rodízio de vinhos no The Black Angus
Um guia para brindar o Dia Internacional da Cerveja
Lalá Café agora tem brunch no fim de semana


Cenário jovem e curioso também no ramo da coquetelaria, em que a combinação dos destilados sempre despertou a euforia dos seus apreciadores. Seja pelo atrativo dos filmes ou pelo charme na apresentação dos drinques. Para o bartender Bruno Amsterdã, do Pina Cocktails, hoje também inclui o interesse em transformar um hobby em algo rentável. “É gente querendo entrar no segmento e sair do País, trabalhar em cruzeiro e, quem sabe, abrir o próprio negócio”, diz ele, que atende interessados no curso de Coquetelaria Clássica, elaborado com o sócio e bartender Luciano Melo. Para ter uma ideia, os primeiros passos atrás do balcão podem render a média de R$ 1500. Já os mais experientes conseguem colocar no bolso cerca de R$ 3000.

Onde aprender sobre:

Cerveja:

Acerva Pernambuco
Turmas: Workshops sobre o mundo das cervejas
Endereço: rua gen. Joaquim Inácio, 110, Ilha do Leite
Informações: [email protected]

Instituto Ceres
Turmas: Produção de cerveja caseira. Workshops sobre técnicas de produção e introdução à cerveja. Sommelier de Cervejas
Endereço: rua gen. Joaquim Inácio, 110, Ilha do Leite
Informações: 99799.1644

Apolo Beer Café
Turmas: degustações guiadas. Harmonizações. Painéis sensoriais
Endereço: rua do Apolo, 164, Bairro do Recife
Informações: 3088.8091

UniFBV | Wyden
Turmas: Sommelier de cerveja
Investimento: R$ 3.650 (à vista)
Endereço: rua Jean Emile Favre, 422, Ipsep
Informações: 4020.4900

Vinho:

Curso de Introdução ao vinho
Dias: 17,18,24 e 25 de setembro, das 19h às 22h
Investimento: R$ 690
Endereço: av. Rui Barbosa, 412, Graças (Casa dos Frios)
Informações: 99815.7777

Certificado Introdutório em vinhos (Wset Nível 1)
Dias: 10 de novembro, das 9h às 17h30
Investimento: R$ 1250
Endereço: loja Grand Cru do Shopping Recife
Informações: 98212.5347

ABS-PE
Turmas: Sommelier profissional. Cursos introdutórios
Endereço: UniFBV | Wyden (rua Jean Emile Favre, 422, Ipsep)
Informações: 98262.2200

Coquetelaria:

Senac - PE
Turmas: Bartender
Endereço: av. Visconde de Suassuna, 500, Santo Amaro
Informações: 3413.6730

Coquetelaria:

Pina Coktails
Turmas: Coquetelaria de hobby
Endereço: rua Miranda Falcão, 78, Pina
Informações: 99216.7329

Café:

Kaffe - Torrefação e Treinamento
Turmas: Barista profissional ou iniciante. Análise sensorial. Oficina de café filtrado e outros
Endereço: av. Conselheiro Aguiar, 2178, loja 01, Boa Viagem
Informações: 99525.5170

Cordel - Cafés Especiais
Turmas: barista
Endereço: rua do Marquês, s/n, Parnamirim
Informações: 3204.0144

Borsoi Café
Turmas: workshops e curso de barista
Endereço: edifício Califórnia (rua Artur Muniz, 82, Boa Viagem)
Informações: 3071.6834

BKB - Babylon Kaffe Bar
Turmas: nas áreas de café, vinho, cerveja, chá, mixologia e cachaça
Endereço: rua Capitão Rebelinho, 735, Pina
Informações: 99974.1823

 

 

Veja também

Sorveteria 50 Sabores chega a Pernambuco junto com o Café 50
Gastronomia

Sorveteria 50 Sabores chega a Pernambuco junto com o Café 50

Dia Mundial do Doador de Medula Óssea muda cores do Congresso Nacional
Doador de Medula

Dia Mundial do Doador de Medula Óssea muda cores do Congresso Nacional