Restaurante, na África do Sul, aposta nos insetos

Dona de restaurante defende: bichinhos têm mesmo teor nutricional de carne vermelha

Larvas estão no cardápio do restaurante sul-africanoLarvas estão no cardápio do restaurante sul-africano - Foto: RODGER BOSCH/AFP

CIDADE DO CABO (AFP) - As lagartas Mopane são uma iguaria tradicional na África do Sul, mas um restaurante da Cidade do Cabo está prestes a se tornar o primeiro a servir um cardápio exclusivamente elaborado com insetos.

The Insect Experience, que abriu as portas em julho, une uma fonte alternativa de comida à experiência culinária tradicional da cidade.

O restaurante foi aberto pela Gour­met Grub, uma empresa que já in­troduziu na Cidade do Cabo um sor­vete sem lactose, elaborado com “lei­te” de insetos. Os insetos são “simi­­lares às carnes vermelhas em seu conteúdo de proteínas e gordu­ras”, explicou Leah Bessa, cofunda­do­ra e encarregada de desenvolvimen­to de produtos da Gourmet Club.

“Os insetos que usamos, as larvas da mosca Hermetia negra, são muito ricos em zinco, ferro e cálcio do que a carne bovina”, argumentou. Bessa afirmou, ainda, que os insetos criados por uma dupla de produtores locais têm grande conteúdo de fibra e carecem de carboidratos.

Leia também
Como será a alimentação no futuro?
Hambúrguer como plano A


As traças de farinha e as lagartas mopane são alguns dos insetos usados. O restaurante serve também batatas fritas de polenta de mopane e croquetes de grão-de-bico elaborados com larvas de mosca negra, entre outros pratos. De sobremesa, oferece sorvete de chocolate negro frito, feito também com larvas da mosca negra.

Veja também

Morre o chef francês Pierre Troisgros, um dos fundadores da nouvelle cuisine
luto

Morre o chef francês Pierre Troisgros, um dos fundadores da nouvelle cuisine

Recife ganha casa especializada em chope e carne de porco
Gastronomia

Recife ganha casa especializada em chope e carne de porco