Restaurante, na África do Sul, aposta nos insetos

Dona de restaurante defende: bichinhos têm mesmo teor nutricional de carne vermelha

Larvas estão no cardápio do restaurante sul-africanoLarvas estão no cardápio do restaurante sul-africano - Foto: RODGER BOSCH/AFP

CIDADE DO CABO (AFP) - As lagartas Mopane são uma iguaria tradicional na África do Sul, mas um restaurante da Cidade do Cabo está prestes a se tornar o primeiro a servir um cardápio exclusivamente elaborado com insetos.

The Insect Experience, que abriu as portas em julho, une uma fonte alternativa de comida à experiência culinária tradicional da cidade.

O restaurante foi aberto pela Gour­met Grub, uma empresa que já in­troduziu na Cidade do Cabo um sor­vete sem lactose, elaborado com “lei­te” de insetos. Os insetos são “simi­­lares às carnes vermelhas em seu conteúdo de proteínas e gordu­ras”, explicou Leah Bessa, cofunda­do­ra e encarregada de desenvolvimen­to de produtos da Gourmet Club.

“Os insetos que usamos, as larvas da mosca Hermetia negra, são muito ricos em zinco, ferro e cálcio do que a carne bovina”, argumentou. Bessa afirmou, ainda, que os insetos criados por uma dupla de produtores locais têm grande conteúdo de fibra e carecem de carboidratos.

Leia também
Como será a alimentação no futuro?
Hambúrguer como plano A


As traças de farinha e as lagartas mopane são alguns dos insetos usados. O restaurante serve também batatas fritas de polenta de mopane e croquetes de grão-de-bico elaborados com larvas de mosca negra, entre outros pratos. De sobremesa, oferece sorvete de chocolate negro frito, feito também com larvas da mosca negra.

Veja também

Top Chef Brasil abre inscrições para terceira temporada
Reality

Top Chef Brasil abre inscrições para terceira temporada

Aprenda a fazer um linguine com camarão para servir no Dia das Mães
Receita

Aprenda a fazer um linguine com camarão para o Dia das Mães