SAÚDE

Saiba como manter a boa alimentação das crianças nas férias

Especialista dá dicas de como não exagerar no mês de férias escolares

Alimentação saudávelAlimentação saudável - Foto: Divulgação

No mês das férias, quando a criançada está longe da rotina escolar, é comum os pais afrouxarem no cardápio da família. Está aberta a temporada de delivery, fast food e doces em geral. Mas será que pode tudo nesse período? 

 

 

Segundo a nutricionista Nayara Kauffmann, docente da Wyden, nessa época vale seguir a manutenção de uma boa dieta. A especialista afirma que é fundamental que a criança permaneça com uma rotina alimentar, realizando as refeições sempre nos horários certos e com regularidade. Uma estratégia, segundo Nayara, é misturar pratos já conhecidos pelos pequenos com  para facilitar a aceitação, bem como oferecer frutas frescas ao invés de sucos prontos - isso pode ajudar potencialmente na melhor ingestão de nutrientes essenciais para o organismo.

No caso de altas temperaturas, atenção para a hidratação. Ainda de acordo com a nutricionista, o indicado é oferecer sempre líquidos aos pequenos, que podem ser consumidos na forma de água de côco, sucos, picolés e muita água. Além disso, é crucial lembrar sempre de que as crianças não devem fazer dietas restritivas, com poucas exceções. Logo, uma boa forma para manter uma criança saudável é sempre oferecer alimentos nutritivos como ovo, arroz e feijão, banana, carne magra, legumes e vegetais folhosos.

Mais algumas dicas:

· Invista na apresentação deste prato, ou seja, a forma como você vai oferecer a comida ao pequeno. Use e abuse de pratos coloridos e diferentes;

· Torne o momento da refeição um momento de alegria: reúna a família, interaja e conte curiosidades sobre aqueles alimentos;

· Não esqueça da criatividade: você pode transformar os alimentos em animais ou objetos divertidos. Um prato pode ficar muito mais apetitoso se formar uma carinha feliz, casinha ou personagem de desenho animado;

· Integre o seu filho à cozinha: não deixe de convidar os pequenos para participar do preparo ou finalização da comida, nem que seja com tarefas mais simples como descascar frutas ou separar alguns grãos. Assim, ele se sentirá mais motivado a desfrutar do prato. 

 

Veja também

Dia do Garçom: conheça histórias de profissionais antigos no Recife
Gastronomia

Dia do Garçom: conheça histórias de profissionais antigos no Recife

Aprenda os truques do bolo inglês tradicional
Receita

Aprenda os truques do bolo inglês tradicional