Sabores

Sobrepeso inibe a libido

Industrializados podem atrapalhar produção hormonal em homens

Embalagens de plástico e metal soltam substância que afeta libidoEmbalagens de plástico e metal soltam substância que afeta libido - Foto: Da editoria de Arte

Quem diria, o fator idade não é o único responsável pela diminuição da libido. Segundo pesquisa da Sociedade Brasileira de Urologia (SBU), o peso também pode exercer interferência determinante na produção hormonal, principalmente entre os homens. Ou seja, pessoas com obesidade e sobrepeso têm maiores chances de perder cedo o interesse por sexo. Não é de se estranhar, já que a doença metabólica provoca muitas consequências.

Especialista em fisiologia humana e longevidade, Leila Gonzaga, liga o alerta para quem está em uma dessas condições - acima do peso ou com obesidade. "As células adiposas em excesso provocam desequilíbrios hormonais em diversos órgãos e sistemas.

Um dos afetados é o hormônio leptina, responsável por regular a saciedade e, por conseguinte, estimular os hormônios sexuais na glândula hipófise (FSH (Hormônio Folículo Estimulante) e LH (Hormônio Luteinizante), que comandam as células dos testículos para produzir espermatozóides e testosterona, respectivamente.

Sexo x alimentação
Diante disso, o que fazer em relação à alimentação? Ainda de acordo com Leila, a dieta com excesso de disruptores endócrinos libera substâncias que desequilibram a produção de aromatize, que é responsável pela conversão de testosterona em estradiol (hormônio feminino). "Isso diminui o interesse e desempenho sexual, além de causar depressão, queda do desempenho físico, falta de foco, concentração, diminuindo ainda o entusiasmo", explica.

Mas o que são disruptores? "Os disruptores endócrinos, ou desreguladores hormonais, são substâncias químicas capazes de desequilibrar a produção de hormônios. Podem ser encontrados em alimentos industrializados embalados em plástico ou latas. O elemento Ftalatos, por exemplo, encontrado no plástico, pode diminuir os níveis de testosterona em pessoas entre 40 e 60 anos", revela.

Leia também
OMS alerta para impacto do cigarro na saúde cardiovascular


Portanto, para não atrapalhar os hormônios ligados à libido, evite o quanto puder, como o diabo foge da cruz, itens com essa característica. Recorra a alimentos naturais e avalie com carinho alguns que podem dar uma ajudinha ao desejo: canela estimula a ação hormonal e a circulação de sangue nos órgãos sexuais, por exemplo.

A banana é outra parceira. A fruta é rica em potássio e vitamina B, auxiliando na formação dos hormônios sexuais. E preste atenção ao poder que as oleaginosas têm. Favorecem a circulação sanguínea, a lubrificação feminina e prolongam a ereção masculina.

SERVIÇO
Leila Gonzaga é especialista em Fisiologia Humana e Longevidade - 3032.0227 e 3091.1831

Veja também

Brasil é o 3° maior consumidor de cerveja do mundo
Bebidas

Brasil é o 3° maior consumidor de cerveja do mundo

Prefeitura de Caruaru divulga calendário oficial das Comidas Gigantes 2022
Sabores

Calendário oficial das Comidas Gigantes 2022 é divulgado