Helicóptero da Rede Globo cai no Recife; veja vídeo

Um homem e uma mulher morreram. Um terceiro tripulante foi levado para o Hospital da Restauração (HR)

Helicóptero caiu no bairro do Pina, no RecifeHelicóptero caiu no bairro do Pina, no Recife - Foto: Portal FolhaPE

Um helicóptero que fazia imagens para a Rede Globo caiu na manhã desta terça-feira (23) na praia de Brasília Teimosa, na Zona Sul do Recife. Três funcionários da Helisae Helicópteros do Nordeste, terceirizada que opera o Globocop, estavam na aeronave. O comandante Daniel Galvão, de 33 anos, e a controladora de tráfego aéreo Lia Maria Abreu de Souza, de 34 anos, não resistiram aos ferimentos e morreram. O operador de transmissão Miguel Brendo Pontes Simões, de 21 anos, foi socorrido e está em estado grave no Hospital da Restauração (HR).

O acidente aconteceu por volta das 6h15. Momentos antes da queda, o telejornal matinal da emissora de televisão, o Bom Dia Pernambuco, mostrava que o dia começou com muita chuva na capital pernambucana. Pouco após o início do programa, a aeronave caiu. "O pessoal que estava fazendo a transmissão perdeu o sinal de contato com a aeronave e um funcionário da emissora veio aqui saber o que estava acontecendo e soube que houve essa queda. O normal são dois tripulantes e haveria excepcionalmente um terceiro. Não tinha nenhum funcionário da emissora", detalhou a delegada Beatriz Leite, que foi enviada ao local para colher informações sobre o acidente.

Leia também:
Ave pode ter provocado queda do Globocop no Recife; duas pessoas morreram
Globo lamenta queda de helicóptero e declara solidariedade às famílias
Sobrevivente de queda de helicóptero tem quadro grave porém estável

O socorro
Moradores do bairro presenciaram a queda da aeronave e entraram no mar para resgatar as vítimas. Vários pescadores ajudaram. A socorrista Hérica Azevedo saiu de casa ainda de pijama para ajudar no socorro. Ela contou que Daniel Galvão tinha um ferimento grave na cabeça e chegou a suspirar após ser resgatado, mas não resistiu. A mulher ainda conseguiu reanimar Lia Souza, que foi levada para uma ambulância , mas morreu um pouco depois. As equipes do Corpo de Bombeiros (CB) e do Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu) chegaram ao local do acidente por volta das 6h25.

Miguel Brendo chegou ao HR em estado extremamente grave. De acordo com o diretor geral da unidade de sáude, Miguel Arcanjo, o paciente sofreu vários traumatismos e choque hipovolêmico, também conhecido como choque hemorrágico, que é quando se perde cerca de um litro de sangue. "Ele sofreu um traumatismo de face extremamente severo e ainda lesões de membros superiores e inferiores. O paciente foi atendido de imediato pela equipe cirúrgica e levado ao bloco cirúrgico. Foi realizada drenagem torácica e laparotomia exploradora. Ele seguirá para a UTI onde nós tentaremos estabilizá-lo. Eventualmente ele pode passar por várias outras cirurgias", detalhou.

Sobre o quadro clínico de Miguel Brendo, os médicos dizem que a pior parte já passou. Pouco antes do meio dia, a cirurgia dele foi concluída. De acordo com os médicos, a hemorragia foi controlada e a pressão arterial, também. Será feita uma tomografia para averiguar os danos causados no tórax e na cabeça dele. Apesar dos múltiplos traumas, o quadro de Miguel está sendo considerado estável.

Uma funcionária da Folha de Pernambuco que mora no bairro registrou imagens da aeronave momentos antes do acidente. Veja vídeo:

Veja também

Arce assumirá as rédeas de uma Bolívia polarizada e em crise econômica
América Latina

Arce assumirá as rédeas de uma Bolívia polarizada e em crise econômica

Rússia espera registro da Sputnik V no Brasil em dezembro e produção em janeiro
Covid-19

Rússia espera registro da Sputnik V no Brasil em dezembro e produção em janeiro