MISSA

Papa faz apelo à paz nesta 'Páscoa da guerra'

O papa argentino pediu aos fiéis que não "se acostumem com as guerras"

Papa Francisco, missa domingo de Páscoa Papa Francisco, missa domingo de Páscoa  - Foto: Tiziana Fabi/ AFP

O papa Francisco pediu, neste domingo (17), que os líderes das nações "escutem" o clamor pela paz em uma "Páscoa da Guerra", na qual se referiu a uma Ucrânia "martirizada" pelo conflito. 

"Vimos muito sangue, muita violência", disse o papa em sua tradicional bênção "Urbi et Orbi" diante de cerca de 50 mil fiéis, na Praça de São Pedro, em Roma

O papa argentino pediu aos fiéis que não “se acostumem com as guerras”

"Vamos todos nos comprometer a pedir a paz com uma voz poderosa, das varandas e nas ruas", exortou a multidão, que respondeu com aplausos. 

O líder espiritual de cerca de 1,3 bilhão de católicos insiste há semanas na necessidade de paz na Ucrânia, após a invasão do país desde 24 de fevereiro pelas tropas russas. 

"Levo em meu coração as muitas vítimas ucranianas, os milhões de refugiados e deslocados internos, as famílias divididas, os idosos que foram deixados sozinhos, as vidas destruídas e as cidades devastadas", disse o pontífice. 

O papa também celebrou que "em meio à dor" não faltam "sinais de esperança, como as portas abertas de tantas famílias e comunidades que acolhem migrantes e refugiados em toda a Europa".

Veja também

Nasa aponta Brasil como um dos cinco lugares do planeta que pode ficar 'inabitável' em 50 anos
ESTUDO

Nasa aponta Brasil como um dos cinco lugares do planeta que pode ficar 'inabitável' em 50 anos

Chegada do homem à Lua, 55 anos: saiba quais são os planos de China e EUA para ter base no satélite
LUA

Chegada do homem à Lua, 55 anos: saiba quais são os planos de China e EUA para ter base no satélite

Newsletter