CHAPA ÚNICA

Erika Ferraz é a primeira mulher a comandar o Instituto dos Advogados de Pernambuco

Eleição para o biênio 2024-2026 foi realizada nesta segunda-feira (17), na sede da OAB-PE; Eric Castro e Silva será o vice-presidente do IAP. A nova diretora assume em agosto

Erika (presidência) e Eric (vice) vão comandar o IAP no biênio 2024-2026Erika (presidência) e Eric (vice) vão comandar o IAP no biênio 2024-2026 - Foto: Paullo Allmeida/Folha de Pernambuco

O Instituto dos Advogados de Pernambuco (IAP) terá pela primeira vez, em 173 anos de atividades, uma mulher como presidente da entidade. Em eleição de chapa única, realizada na sede da Ordem dos Advogados do Brasil - Seccional Pernambuco (OAB-PE), nesta segunda-feira (17), a advogada Erika Ferraz foi eleita para o biênio 2024-2026. O vice-presidente eleito é o advogado e professor Eric Castro e Silva.

De acordo com Erika Ferraz, os desafios para a gestão são grandes. “Primeiro, medidas para fortalecer cada vez mais a instituição. Temos interesse, também, de ampliar a participação feminina, que ainda é desigual. Dentro do cumprimento dos requisitos do instituto, obviamente, vamos criar alguns novos instrumentos, como uma revista científica e avaliar a possibilidade de uma sede para o IAP, que ainda não temos”, disse Erika.

Quanto ao fato de ser a primeira mulher eleita para comandar o IAP, a advogada afirmou que é um grande desafio, principalmente levando-se em conta que pelo instituto passaram muitos juristas brilhantes, renomadas e de muito respeito.

“É uma coisa boa porque quebra barreiras, abre espaços. A mulher tem que se colocar nesses espaços, afinal de contas hoje somos maioria no Brasil (advogadas) e ainda não ocupamos os espaços de liderança. Temos a mesma capacidade, a mesma vontade de trabalhar. O ideal seria a paridade, mas como não ainda tem, a gente precisa brigar para ir trabalhando (isso). É uma honra para mim, mas também um desafio”, acrescentou.

IAP em ascendência
O vice-presidente eleito do IAP, Eric Castro e Silva, destacou que o objetivo será fazer com que o instituto continue em ascendência, melhorando os debates, a composição do grupo e a divulgação de informações com qualidade. Neste último caso, ele cita a criação de uma revista científica do instituto. “A gente quer uma revista no formato digital para facilitar a circulação, a divulgação das ideias. Essa é uma bandeira minha e de Erika”, disse.

Quanto a ter Erika como presidente, Eric não economizou adjetivos. “Erika tem uma grande bagagem, é uma supergestora, aguerrida, ética e combativa. Agrega em tudo que faz. Tudo isso me entusiasmou muito em estar com ela”, elogiou.

O atual presidente do IAP, Gustavo Ventura, que passa o cargo em agosto, conta que quando assumiu o instituto, em 2020, o objetivo era manter tudo que foi conquistado ao longo dos últimos anos e avançar, objetivos que foram alcançados.

Gustavo Ventura (IAP)Gustavo Ventura, que deixa a presidência em agosto, destacou os feitos da gestão dele e desejou sorte a Erika e Eric  Foto: Paullo Allmeida/Folha de Pernambuco  

“Vários livros foram publicados ao longo da nossa gestão, interagimos mais com os poderes, e todos entenderam que o papel do instituto é contribuir com a cultura jurídica e com a academia no nosso estado”, registrou Ventura, que também desejou muita sorte a Erica e a Eric. “São meus amigos, pessoa pelas quais tenho muito carinho e vão poder contar sempre comigo”, completou.

Preparada e aguerrida
A vice-presidente da OAB-PE, Ingrid Zanella, destacou que a eleição de Erika é um feito a ser comemorado. “Ela não é simplesmente uma mulher, é preparada, aguerrida, advogada militante que já tem serviços prestados ao instituto e que muito fez pela advocacia no nosso estado. Erika, inclusive, já tem outros títulos em que é pioneira: foi a primeira advogada desembargadora (titular) no Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE)”, ressaltou.

Ingrid Zanella (OAP-PE)Ingrid Zanella, da OAB-PE, destacou que a eleição de Erika é um feito a ser comemorado  Foto: Paullo Allmeida/Folha de Pernambuco 

Ingrid afirmou, ainda, acreditar que esse movimento de se ter mulheres que representem a classe significa muito para a democracia de Pernambuco. “O IAP, pela primeira vez em 173 anos, estar sendo presidido por uma advogada, inclusive com um vice como Eric, que é um excelente advogado, extremamente preparado e aguerrido, e isso nos dar a certeza que estamos no caminho correto”, exaltou.  

A chapa
Além de Erika e Eric, a chapa eleita é composta pelos advogados Emília Queiroz (secretária geral), Paulo Artur Monteiro (secretário geral adjunto), Pietro Duarte (diretor tesoureiro), Jader Lemos Neto (diretor da revista) e Eduardo Paurá Filho (diretor de relações institucionais).

O IAP, que hoje conta com aproximadamente 380 membros, é uma instituição com relevância histórica e jurídica no Estado. Fundado em 1851, é o segundo instituto de advogados mais antigo do Brasil, atrás apenas do de São Paulo.

Ao longo dos anos, tem desempenhado um papel imprescindível na promoção do direito, na defesa das prerrogativas da advocacia e na valorização da profissão de advogado. O instituto se consolidou como um espaço de debates e inovações jurídicas, reunindo alguns dos mais brilhantes nomes do cenário jurídico pernambucano.

Veja também

STF: Barroso dá 24h para AGU e PGR se manifestarem sobre privatização da Sabesp
STF

STF: Barroso dá 24h para AGU e PGR se manifestarem sobre privatização da Sabesp

"Abin paralela": Ramagem responde a 130 perguntas na Polícia Federal
polícia federal

"Abin paralela": Ramagem responde a 130 perguntas na Polícia Federal

Newsletter