Festas juninas: portal de transparência exibe investimentos com atrações. Confira

Ministério Público, Tribunal de Contas e Amupe estimulam prefeituras a divulgar dados

Procurador-geral de justiça do MPPE, Marcos Carvalho - Foto: Paullo Allmeida / Folha de Pernambuco

Ninguém precisa deixar de olhar pro céu, meu amor. Mas pode cair no resfolego da sanfona até o sol raiar, deixando tudo às claras. Procuradores-gerais do Nordeste acharam por bem conjugar a importância das festas juninas com transparência.

Criaram para isso um painel dos festejos. Qualquer pessoa tem acesso. Basta dispor de internet. Vai encontrar, por município, programação, atrações, recursos aplicados e de onde eles vêm:

Por aqui, ele está disponível no portal do Ministério Público de Pernambuco. Até as 20h30 de ontem, 114 das 184 cidades pernambucanas apareciam na lista. Nela, 866 artistas contratados para 1.378 apresentações. O investimento declarado voluntariamente chegava a R$ 95,32 milhões.

 "São números excelentes para o primeiro ano", avalia o procurador-geral do MPPE, Marcos Carvalho, um apreciador do forrobodó. Ele registra que em muitas cidades do interior o período é o único em que a população pode se esbaldar, até a poeira levantar.

"A festa precisa ocorrer porque aquece a economia, movimenta o comércio informal, a rede hoteleira. Mas ocorrer com transparência. Cabe ao gestor ter responsabilidade", avisa. 

A iniciativa teve estímulo da Associação Municipalista e dados da Empetur e da Fundarpe, órgãos do Estado que liberam verba e contratam algumas atrações. "Ainda dá tempo aderir. A ferramenta é importante. Não é pegadinha de órgão de controle", pontua Marcos Carvalho.

Mas ninguém invente de pular fogueira sem ter cuidado para não se queimar. O Tribunal de Contas está de olho nas licitações e vai verificar a veracidade dos dados. 

Líderes em dinheiro e atrações
Dona do melhor e maior São João do mundo, Caruaru lidera em recursos R$ 14,36 milhões do município. Araripina aparece em segundo lugar (R$ 6,74 milhões), seguida por Petrolina (R$ 6,37 mi); Vitória (R$ 5,77 mi) e Gravatá (R$ 4,27 mi). A Capital do Forró perde para Vitória em atrações. São 64 contra 66. Depois surgem Gravatá (56); São Caetano (54) e Arcoverde (37). Era um cenário às 20h30 de ontem  Dados vão sendo atualizados.

Ausentes
Dos 14 municípios do Grande Recife, apenas Abreu e Lima, Cabo e Ipojuca aderiram ao sistema. Carpina, na Mata Norte, onde os festejos são tradicionais, também não entrou. Cinco cidades registraram que não terão festa: Belém de São Francisco, Brejinho, Cupira, Dormentes e Terezinha. 

Agenda
Em entrevista à Rádio Folha FM 96,7, o vereador do Recife e líder do Governo, Samuel Salazar, falou sobre MDB, vice do prefeito João Campos, discussões na Câmara e projetos para a cidade. Recebeu convite de 23 comunidades para os festejos juninos. Vai correr para prestigiar a maioria.

Veja também

'Grampolândia': Renan Calheiros sugere que CPI da Covid foi atrapalhada por Abin paralela
INVESTIGAÇÃO

'Grampolândia': Renan Calheiros sugere que CPI da Covid foi atrapalhada por Abin paralela

Kate Middleton irá assistir a final de Wimbledon, diz Palácio de Kensington
REINO UNIDO

Kate Middleton irá assistir a final de Wimbledon, diz Palácio de Kensington

Newsletter