Em que fase você se encontra?

A vida transcorre em ciclos. Vários ciclos são utilizados nos diversos sistemas astrológicos. O Objetivo ao conhecer e estudar um ciclo é compreender e poder acompanhá-lo e utilizar sua influência a nosso favor

Batata doce germinandoBatata doce germinando - Foto: Pixabay

Como escrevi na semana passada, o texto de hoje é a continuação do material que consta na Agenda Ming Tang, feita por minha mestra Silvia Sacramento.

SUGESTÕES DE LEITURA
Feliz Ano-novo Chinês! Ano-novo Cachorro Terra Yang
Cinco elementos, a base dos estudos chineses

É um pouco do conhecimento das fases da filosofia chinesa e dos seus estudos sobre o tema. Caso a sua fase não esteja nas melhores, observe o que tem de positivo nela (tudo na vida tem o lado positivo, negativo e neutro - que é a nossa omissão) e transmute aproveitando todas as oportunidades que surgirem. Seja o colaborador e construtor do seu próprio destino. Evite ser seu próprio inimigo.

“A vida transcorre em ciclos. Vários ciclos são utilizados nos diversos sistemas astrológicos. O Objetivo ao conhecer e estudar um ciclo é compreender e poder acompanhá-lo e utilizar sua influência a nosso favor. A análise das nove fases da vida se baseia num ciclo de nove etapas, utilizadas para determinar momentos favoráveis e eventuais atividades.

Faça uma retrospectiva de sua vida nos anos anteriores. Verifique como a passagem por cada uma dessas 9 fases tem influenciado sua vida. Acompanhar esses ciclos ajudará o leitor a aproveitar melhor a energia de cada fase e sua influência sobre a vida.

Tabela das Nove Fases da Vida

Fase 1

Esta é a casa da semente. Quando passamos por ela, a energia é de introspecção, está condensada, e por isso as coisas parecem que não evoluem. É como se tudo em nossa vida estivesse em compasso de espera, por isso não espere muito da fase, pelo menos não no sentido de crescimento. A não ser que esse crescimento tenha relação com: estudo, autoconhecimento ou aperfeiçoamento.

Esta é uma casa Água. A Água está relacionada à: sabedoria, intuição, profundidade, comunicação, maleabilidade, sensibilidade, por isso é possível desenvolver essas capacidades com facilidade durante o ano.

Aproveite a fase para aprender, ampliar conhecimentos e preparar-se para o crescimento. Cuidado quando não damos a devida atenção para a energia que nos cerca e tentamos navegar contra a maré, os resultados podem ser difíceis. Se você precisa parar, diminuir o ritmo e não diminui, a vida pode diminuí-lo por você. Uma doença pode vir a ser uma oportunidade de mudança em seu ritmo, seus conceitos e padrões.

Fase 2

Esta é a casa da reorganização. Quando passamos por ela é preciso reorganizar: nossa vida, nossa casa, nosso trabalho, nossos pensamentos, preparar a vida para a fase de crescimento e expansão que está para chegar. Se não estivermos organizados e preparados, a próxima fase pode ser um problema já que nela tudo se define muito rápido, sem oportunidade para preparações, que devem ser feitas agora. Por isso, mãos à obra.

Reestruture não só seu espaço como sua vida em geral. Faça reformas, deixe o ambiente mais: aconchegante, confortável, organizado. Arrume, jogue fora papéis velhos, compre armários.

Organizar é a palavra de ordem. Limpe: sua vida, seus pensamentos e sentimentos, esvazie o copo, para a fase 3 poder enchê-lo de novidades.

Fase 3

Esta é a casa do crescimento rápido, da expansão. O problema aqui é que tendemos a desperdiçar energia tentando agarrar o mundo com as mãos, atirando em todas as direções, e desperdiçando munição. Ao passar por ela tente canalizar seus esforços e direcionar suas ações. Com isso o resultado será muito mais proveitoso.

A fase 3 corresponde a eclosão da semente, a explosão do renascimento da vida depois da letargia do inverno. Novos projetos poderão surgir, novas ideias, novos amigos, novos interesses. Tenha em mente que nem tudo que surgir durante o ano será permanente em sua vida.

Fase 4

Esta é a casa do crescimento organizado. É a primeira casa de escolha, de poda das inúmeras iniciativas que brotaram no ano que passou. Essa necessidade de escolha não é consciente, a casa traz escolhas necessárias. Nesta fase temos que optar pelo que conseguimos manter, e abrir mão do restante.

O ano passado trouxe para nossa vida uma infinidade de: atividades, pessoas, conhecimentos, relacionamentos, que agora precisam ser peneirados. Esta casa é a do desbaste, se tentarmos manter todas as mudas que brotaram no vaso na fase 3, o mais provável é que não sobreviva nada. Faça escolhas, defina as prioridades, abra mão do resto. Até a vida escolherá por você. Defina o que realmente importa e deseja manter.

Fase 5

Este é o ano da frutificação. Quando passamos por ela, a energia normalmente é de transformação. Esta fase pode ser boa ou ruim, dependendo do que foi plantado.
Se você: plantou boas sementes, (fase 1), corrigiu o solo, (fase 2), expandiu, (fase 3), desbastou e escolheu as melhores mudas, (fase 4), com certeza terá bons frutos.

Uma certeza existe aqui, esses costumam ser anos marcantes. É como se a vida se dividisse entre “antes” e “depois” deles. São eles que indicam o início de um novo ciclo e não a fase 1.

Fase 6

Este é o ano da colheita, ele traz muito trabalho e aumento: da responsabilidade. Passar por esta casa é ter as rédeas da vida em suas mãos. A fase aumenta o controle que cada um tem sobre sua vida e sobre os outros, mas também as expectativas que os outros têm sobre você.

Cuidado com acidentes de carro, qualquer distração pode trazer problemas. Manter o controle das situações está em suas mãos. É o momento de desenvolver não só a responsabilidade, como a iniciativa e o autocontrole.

Fase 7

Este é o ano da festa da colheita. Quando no ano anterior foram colhidos bons frutos, pode-se aproveitar esta fase, viajar, ficar menos responsável, aproveitar mais a vida.
Quando alguém passa por ela, tende: a querer diminuir o ritmo de trabalho, mudar de emprego, se aposentar, melhorar as condições de trabalho, viajar, aproveitar, se alimentar melhor, cuidar da saúde.

Esta é a casa da aposentadoria voluntária, do repouso. Mas é claro que se os frutos não chegaram, esta é uma casa de frustração, pois a pessoa deseja algo que não pode ter.

Fase 8

Este é novamente um ano de escolha, mas dessa vez consciente. Esta é a casa da reavaliação. É como se a pessoa tivesse plantado, colhido, aproveitado os frutos, e agora, o que fazer da vida daqui para frente?

É um ano de reavaliação e de análise, para que um novo ciclo possa iniciar. Pode ser uma casa de grandes mudanças, principalmente quando não estamos satisfeitos, já que nessa casa resolvemos o que queremos fazer pelos próximos 9 anos.

Fase 9

Depois da análise do ano anterior, nesta fase tendemos a expor aos outros os nossos planos. Ao passar pela casa da iluminação, você pode tornar-se o centro das atenções, o que pode ser bom ou ruim, de acordo com seus atos passados. Esta fase é como ter um holofote sobre você, coisas que mantemos obscuras tendem a ser reveladas, e os esqueletos do armário escancarados. Cuidado com papéis antigos, verifique com cuidado o que assina durante o ano.

Estar sob a mira de olhares revela nossas boas qualidades, mas também pode revelar horríveis defeitos."

Concluo com o pensamento do Psiquiatra e Escritor Brasileiro Augusto Cury (1958) : "Ser feliz é deixar de ser vítima dos problemas e se tornar um autor da própria história. "

Milhões de beijos iluminados,

Referência:

Sacramento, Sílvia. Agenda Datas Propícias. São Paulo, Ming Tang, 2018.

Sílvia Sacramento – Mestra e Consultora de Feng Shui, de 4 Pilares e de Zi Wei Dou Shu.
Contato: (19) 99806.8691 (Vivo e WhatsApp). E-mail: [email protected]

* Mariomar Teixeira
- Numeróloga & Consultora: de Feng Shui, de 4 Pilares e de Zi Wei Dou Shu. Contatos: (81) 99807.4568 - Tim e WhatsApp / (81) 99100.9617 (Claro) – E-mail: [email protected]

Formada em Secretariado na UFPE com mestrado em Extensão Rural e Desenvolvimento Local na UFRPE. Filha, esposa e mãe. Ama ler, estudar, tricotar e cozinhar. Dedica-se aos estudos de metafísica desde 1980, principalmente Numerologia. Em 1993, além de assumir um concurso público federal, também o trabalho como numeróloga é reconhecido. Colunista da Folha de Pernambuco de 1998 a 2005, coluna Numerologia. No mesmo período foi colunista da Revista Club com as colunas: Holística e Lançamento de livros. Professora e Consultora de Feng Shui desde 1997.


* A Folha de Pernambuco não se responsabiliza pelo conteúdo das colunas.

Veja também

Artes visuais: como curadores e galeristas escolhem novos talentos no Recife
Artes Visuais

Artes visuais: como curadores e galeristas escolhem novos talentos no Recife

Após desfalcar The Voice Kids, Claudia Leitte volta como jurada em versão sênior do programa
disputa musical

Após desfalcar The Voice Kids, Claudia Leitte volta como jurada em versão sênior do programa