Cabo recua e vai devolver contribuição

Erro de cálculo foi reconhecido pela administração municipal

Prefeitura do Cabo de Santo AgostinhoPrefeitura do Cabo de Santo Agostinho - Foto: Divulgação

No dia em que a bancada de oposição ingressou com uma ação contra a Prefeitura do Cabo de Santo Agostinho no Ministério Público de Pernambuco, a administração municipal reconheceu que errou os cálculos da alíquota previdenciária em janeiro. A prefeitura admitiu que só deveria recolher 11% dos salários dos servidores e não os 14% que foram cobrados. Por isso, prometeu devolver o valor cobrado indevidamente na folha de pagamento de fevereiro.

Como foi denunciado pelo vereador Ricardinho (Solidariedade), a alíquota de 14%, que foi sancionada pelo prefeito Lula Cabral nos últimos dias de 2017, só pode ser cobrada a partir de março. Afinal, de acordo com a Constituição do Brasil, mudanças nas contribuições sociais só podem ser praticadas depois de decorridos 90 dias da publicação da lei que define os novos valores de arrecadação.

Leia também:
Meirelles reitera confiança na aprovação da reforma da Previdência

“A Secretaria de Administração foi induzida ao erro porque o CaboPrev é uma autarquia e sua presidente Célia Verônica Emídio enviou, equivocadamente, um ofício para a Secretaria de Administração proceder os descontos”, alegou o secretário de Governo do Cabo, Paulo Farias, que, antes disso, havia dito que a cobrança era legal e atendia o princípio da anterioridade. “Ou seja, podemos aprovar a mudança em um ano para cobrá-la no exercício seguinte”, declarou ele, na segunda-feira, para a Folha de Pernambuco.

Nessa terça (30), no entanto, Farias voltou atrás e garantiu que só vai efetuar a cobrança em março. “A prefeitura reconhece o erro e vai ressarcir os servidores. Mas, após a noventena, faremos os descontos”, disse o secretário de Governo, frisando, por sua vez, que a cobrança indevida não chega aos R$ 500 milhões calculados por Ricardinho. “Temos seis mil servidores e uma folha de pagamento de R$ 20 milhões. Então, esses 3% devem dar algo em torno de R$ 60 mil. Individualmente, é um valor insignificante. Mesmo assim, vamos ressarcir os servidores”, afirmou, lembrando que o reajuste da alíquota tenta amenizar o déficit do sistema previdenciário do Cabo.

Veja também

Abraham Weintraub é reeleito diretor executivo no Banco Mundial por mais dois anos
Brasil

Abraham Weintraub é reeleito diretor executivo no Banco Mundial por mais dois anos

Receita Federal estima que metade dos fundos imobiliários sonegam impostos
receita federal

Receita Federal estima que metade dos fundos imobiliários sonegam impostos