Economia

São Paulo é uma das cidades mais caras do mundo para os ricaços; confira ranking global

"Cesta básica" de bilionários inclui joias, viagens em classe executiva e uísque. Capital paulista tem os preços mais altos em 7 dos 21 itens pesquisados

São Paulo aparece em nono no ranking, mas é a primeira na lista de preços mais caros em sete dos 21 itens pesquisadosSão Paulo aparece em nono no ranking, mas é a primeira na lista de preços mais caros em sete dos 21 itens pesquisados - Foto: Freepik

A capital paulista ocupa o nono lugar no ranking global de cidades com o custo de vida mais alto para os "ricaços", de acordo com o um relatório publicado pela Julius Baer.

O levantamento, realizado pelo grupo suíço especializado na gestão de patrimônios, contabilizou os gastos para "viver extremamente bem" em 15 países, com base no preço de itens mais comprados por consumidores de alta renda.

A "cesta básica" dos bilionários inclui itens como joalheria, viagens aéreas em classe executiva, champagne e uísque. São 21 itens indispensáveis para os bilionários. E, ao todo, 25 cidades que mais concentram os "ultra ricos".

Confira o ranking das 10 cidades mais caras do mundo:

Cingapura

Hong Kong, China

Londres, Reino Unido

Xangai, China

Mônaco

Zurique, Suíça

Nova York, Estados Unidos

Paris, França

São Paulo, Brasil

Milão, Itália

Preços em alta também no topo
O estudo identificou u aumento médio de 5% nos valores pagos pelos produtos mais consumidos por essa parcela da população ao longo do último ano, incluindo aumentos registrados nos preços de joias (9,6%), pacotes de tecnologia (5,3%) e imóveis (2,2%).

Outros itens cobiçados pelos "ultra ricos" também ficaram mais caros, como as bolsas (8,7%), os sapatos (9,3%) e ternos (9,3%).

Os gastos com voos na classe executiva, uísque e advogados, no entanto, registraram quedas de 1,7%, 1,0% e 0,1%.

São Paulo aparece em nono no ranking, mas é a primeira na lista de preços mais caros em sete dos 21 itens pesquisados. É o caso de bicicletas, joias, ternos masculinos e uísque.

Os calçados femininos de luxo, por outro lado, são uma "pechincha" em São Paulo se comparado com outras cidades onde vivem os bilionários.

Neste quesito, a capital paulista aparece em 22º lugar entre as 25 cidades pesquisadas.

Efeito do câmbio
Segundo o relatório, as flutuações cambiais desempenharam um papel significativo em relação aos maiores aumentos e quedas no custo de vida dos ricaços. O dólar americano (USD) foi considerado um fator determinante para a alta dos preços.

Cingapura é apontada como a cidade mais cara do mundo para se viver bem pelo segundo ano consecutivo, seguida por Hong Kong. Após quatro anos no topo da lista, a Ásia já não é considerada a região mais cara para mais ricos, sendo superada pelo alto custo de vida em cidades europeias.

São Paulo também ocupa o nono lugar pelo segundo ano consecutivo, sendo a única cidade da América Latina contabilizada no ranking.

Veja também

Carros elétricos dispara no Brasil; veja os 10 modelos mais emplacados no 1º semestre
MERCADO AUTOMOTIVO

Carros elétricos dispara no Brasil; veja os 10 modelos mais emplacados no 1º semestre

Companhias aéreas preveem o dobro de passageiros daqui a 20 anos
VOOS

Companhias aéreas preveem o dobro de passageiros daqui a 20 anos

Newsletter