Náutico: Reforços de destaque "encorpam" time

Vindas de Ortigoza e Wendel mostram que os pés no chão do Timbu não privam clube de olhar mercado

Ortigoza é um reforço e tanto para o ataque alvirrubroOrtigoza é um reforço e tanto para o ataque alvirrubro - Foto: Léo Lemos/Divulgação/Náutico

É prematuro fazer qualquer avaliação da temporada 2018 do Náutico, mas o primeiro mês do ano trouxe resultados surpreendentes. E o elogio não se resume ao desempenho do time no Campeonato Pernambuco. Mesmo diante de um cenário complicado nos cofres, o Timbu tem conseguido não só dar andamento ao projeto de austeridade financeira como levantar recursos para trazer reforços impensados para uma equipe prestes a disputar a Série C. Com as vindas do volante Wendel e do atacante Ortigoza, o Timbu vai se “encorpando” aos poucos para o segundo semestre.

As primeiras vitórias do Náutico em 2018 começaram cedo. As classificações à fase de grupos Copa do Nordeste e a segunda etapa da Copa do Brasil renderam ao Timbu R$ 1,6 milhão. Com mais R$ 1 milhão da venda do atacante Erick ao Braga/POR, o clube fechou janeiro com uma quantia importante para quitar os vencimentos iniciais. Esses valores adicionais, porém, não alteraram a política de pés no chão dos dirigentes. A ordem é trazer peças pontuais para dar “cancha” ao grupo.

Dos quase20 nomes contratados, a maioria foi de atletas jovens ou de pouca expressão nacional. Segundo o técnico Roberto Fernandes, o Náutico não poderia ter preço baixo, rapidez e qualidade ao mesmo tempo. Apenas dois de uma vez. A interpretação mais comum, julgando o atual cenário dos últimos reforços, indica que a demora na vinda se deu por conta do cuidado para fechar com atletas de nível superior aos demais, casos de Ortigoza e Wendel. As informações de bastidores dão conta que a dupla terá os salários bancados por um grupo de alvirrubros. Outros nomes de potencial equivalente podem pintar no Timbu.

Ainda sem um patrocinador master, a “menina dos olhos” do Náutico nos próximos meses para levantar mais verbas é os Aflitos. Ter sua casa de volta é o objetivo número um da atual gestão e a meta é ter o estádio apto para receber partidas em abril. Neste início de ano, o Timbu é o pernambucano mais mineiro do Trio de Ferro da Capital. “Comendo quieto”, o clube tenta se reestruturar, com um saldo azul dentro e fora de campo.

Copa do Brasil

O Náutico pode rechear ainda mais seus cofres na quarta-feira de cinzas. A equipe vai visitar o Fluminense/BA, às 21h30, no Joia da Princesa. Só a vitória dá classificação direta. Um empate leva a decisão para as penalidades. Caso avance à terceira fase, o Timbu ganhará R$ 1,4 milhão.

Veja também

Palmeiras anuncia contratação do técnico português Abel Ferreira
Futebol

Palmeiras anuncia contratação do técnico português Abel Ferreira

Sem casos no Sport, Jair se solidariza com Kleina e Martelotte, diagnosticados com Covid
Sport

Sem casos no Sport, Jair se solidariza com Kleina e Martelotte, diagnosticados com Covid