Timbó diz que Náutico precisa lidar com pressão

Meia também não escondeu que favoritismo no Clássico dos Clássicos é do Sport

Timbó entrou na vaga de Rafael AssisTimbó entrou na vaga de Rafael Assis - Foto: Reprodução/Instagram

Com pouco mais de duas semanas de competições, entre jogos da Copa do Nordeste e do Campeonato Pernambucano, o Náutico já sentiu que 2018 será um ano de cobrança. O desempenho irregular nos cinco primeiros jogos, com apenas uma vitória, já trouxe uma pressão para os jogadores alvirrubros. Uma situação que não é surpresa para Júnior Timbó.

"Quando tive o convite, uma das primeiras coisas faladas para mim foi que teríamos cobrança porque o ano seria difícil. Não teríamos muita tolerância. Náutico é clube de massa, torcida. Mas isso (irregularidade) é normal no começo da temporada. São Paulo não venceu ainda, Grêmio tomou cinco em casa. Roberto esta cobrando muito e estamos tendo um suporte bom da direção. Temos que deixar o sangue lá dentro", afirmou.

Sem ficar em cima do muro, Timbó confessou que os alvirrubros sabem que o favoritismo está todo do lado rubro-negro. "O Sport é favorito. Não posso dizer o percentual porque é complicado. Mas dentro de campo veremos quem é quem. O jogo será a oportunidade de se firmar, conquistar a confiança. Futebol não é o que se fez no passado. Você precisa ganhar as coisas a cada jogo", apontou.

Veja também

Náutico confirma contratação do meia Marcos Vinícius
Futebol

Náutico confirma contratação do meia Marcos Vinícius

Defesa de Carol Solberg recorrerá de advertência por 'fora, Bolsonaro'
Manifestação

Defesa de Carol Solberg recorrerá de advertência por 'fora, Bolsonaro'