Timbó diz que Náutico precisa lidar com pressão

Meia também não escondeu que favoritismo no Clássico dos Clássicos é do Sport

Timbó entrou na vaga de Rafael AssisTimbó entrou na vaga de Rafael Assis - Foto: Reprodução/Instagram

Com pouco mais de duas semanas de competições, entre jogos da Copa do Nordeste e do Campeonato Pernambucano, o Náutico já sentiu que 2018 será um ano de cobrança. O desempenho irregular nos cinco primeiros jogos, com apenas uma vitória, já trouxe uma pressão para os jogadores alvirrubros. Uma situação que não é surpresa para Júnior Timbó.

"Quando tive o convite, uma das primeiras coisas faladas para mim foi que teríamos cobrança porque o ano seria difícil. Não teríamos muita tolerância. Náutico é clube de massa, torcida. Mas isso (irregularidade) é normal no começo da temporada. São Paulo não venceu ainda, Grêmio tomou cinco em casa. Roberto esta cobrando muito e estamos tendo um suporte bom da direção. Temos que deixar o sangue lá dentro", afirmou.

Sem ficar em cima do muro, Timbó confessou que os alvirrubros sabem que o favoritismo está todo do lado rubro-negro. "O Sport é favorito. Não posso dizer o percentual porque é complicado. Mas dentro de campo veremos quem é quem. O jogo será a oportunidade de se firmar, conquistar a confiança. Futebol não é o que se fez no passado. Você precisa ganhar as coisas a cada jogo", apontou.

Veja também

Diógenes Braga é o novo presidente do Náutico para o biênio 2022-2023Eleições

Diógenes Braga é o novo presidente do Náutico para o biênio 2022-2023

Fim da votação: confira as expectativas dos candidatos à presidência do NáuticoEleições

Fim da votação: confira as expectativas dos candidatos à presidência do Náutico