SAÚDE

Quantas frutas devo comer por dia? Estudo mostra que é bem menos do que se imagina

Trabalho publicado no American Journal of Clinical Nutrition aponta que ingerir duas maçãs diariamente já traz benefícios para a saúde cardíaca

Maçã Maçã  - Foto: Freepik

A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda o consumo diário de 400 g, em média cinco porções, de frutas e legumes combinados por dia para evitar doenças como diabetes, problemas cardíacos, infarto e câncer.

Porém, um estudo de pesquisadores da Universidade Reading, na Inglaterra, e da Fundação Edmund Mach, na Itália, mostra que, especificamente em relação a maçãs, somente duas porções por dia já levam a benefícios significativos para o coração.

O trabalho, publicado na revista científica American Journal of Clinical Nutrition, mostrou que o consumo de duas maçãs reduziu os níveis do colesterol ruim, o LDL, e melhorou marcadores associados à saúde dos vasos sanguíneos. Os participantes que tinham taxas ligeiramente elevadas de LDL no sangue.

 

Um dos riscos desse colesterol elevado é justamente a aterosclerose, quando o acúmulo da gordura forma placas nas artérias e obstrui o fluxo sanguíneo. Como consequência, o quadro pode levar a eventos cardiovasculares como infartos e acidentes vasculares cerebrais (AVC).

"Uma das conclusões claras desse estudo é que pequenas mudanças simples em nossa dieta, como a introdução diária de duas maçãs, podem ter um impacto importante nos marcadores de saúde do coração”, afirma Athanasios Koutsos, pesquisador da universidade britânica que participou do estudo, em comunicado.

A equipe usou maçãs Reineta do Canadá cultivadas em Trentino, na Itália. As unidades eram ricas em um tipo de composto polifenólico chamado proantocianidinas (PAs), que combate a oxidação, e em fibras.

Comentando sobre o estudo, Tim Chico, professor de Medicina Cardiovascular da Universidade de Sheffield, também no Reino Unido, pontuou que a redução do colesterol observada foi pequena. Porém, destacou que a pesquisa foi realizada em um curto período, apenas oito semanas.

“É provável que quaisquer benefícios se acumulem ao longo da vida com uma dieta saudável. Já se sabe que uma dieta de alimentos integrais com alto teor de fibras reduz o risco de várias doenças, incluindo câncer e doenças cardíacas”, disse o especialista, que não participou do trabalho.

Já Naveed Sattar, professor de Medicina Metabólica da Universidade de Glasgow, na Escócia, que também não estava envolvido com o estudo, destacou que “qualquer coisa que incentive as pessoas a comer uma ou duas frutas a mais por dia é bem-vinda”.

Veja também

Brasil melhora em ranking global de vacinação, mas coberturas ainda seguem abaixo da meta
Vacinação

Brasil melhora em ranking global de vacinação, mas coberturas ainda seguem abaixo da meta

Economia cubana contraiu 1,9% em 2023 e encara "cenário complexo"
Cuba

Economia cubana contraiu 1,9% em 2023 e encara "cenário complexo"

Newsletter