Hollywood

"Rust": saiba quem é quem no julgamento de Alec Baldwin

Nesta quarta-feira (10) começa em Santa Fé o julgamento do ator e protagonista de "Rust", acusado de homicídio culposo da diretora de fotografia Halyna Hutchins

Ator Alec Baldwin, no set de filmagens de Rust onde ocorreu o acidente com a arma carregada Ator Alec Baldwin, no set de filmagens de Rust onde ocorreu o acidente com a arma carregada  - Foto: Reprodução / Instagram

Leia também

• Julgamento de Alec Baldwin por disparo em 'Rust' avança com argumentos iniciais

• Clã Baldwin se esquiva da imprensa antes do julgamento de "Rust"

• Alec Baldwin chega a tribunal para julgamento por homicídio culposo após disparo em set de "Rust"

O julgamento de Alec Baldwin começa dois anos e oito meses após a tragédia ocorrida nas filmagens do faroeste "Rust". O ator e protagonista do filme enfrenta uma acusação de homicídio culposo pela morte da cineasta Halyna Hutchins.

Nos próximos oito dias, o Ministério Público tentará provar, além de qualquer dúvida razoável, que Baldwin usou um revólver de forma descuidada.

O ator, um dos rostos mais reconhecidos de Hollywood, se sentará no banco dos réus apesar dos esforços de seus advogados para evitar sua denúncia e culpar outros membros da produção. Abaixo estão os protagonistas do processo:

Alec Baldwin: O acusado
Alec Rae Baldwin III, um dos atores mais conhecidos de Hollywood, iniciou sua carreira na década de 1980 com a série "The Doctors", na qual interpretava o médico Billy Allison Aldrich. Mais de 40 anos depois, sua longa carreira inclui dois Globos de Ouro pela comédia "30 Rock" e uma indicação ao Oscar, por "The Cooler - Quebrando a Banca".

No filme que o levou ao tribunal, Baldwin interpreta Harlan Rust, um fora-da-lei veterano que vem resgatar seu neto, condenado à forca. Na manhã de 21 de outubro de 2021, o ator segurava um revólver Colt durante um ensaio. A arma disparou, ferindo o diretor do filme e matando a diretora de fotografia, que segurava a câmera. Baldwin afirma que nunca puxou o gatilho e nunca imaginou que uma bala real estivesse dentro da arma. Se o júri o considerar culpado, ele poderá passar 18 meses na prisão.

Halyna Hutchins: A vítima
A vítima do incidente de "Rust" tinha 42 anos. Hutchins morava em Los Angeles, para onde foi trabalhar com cinema após imigrar de sua Ucrânia natal. Halyna cresceu em uma base militar soviética perto do Círculo Polar Ártico. Em Kiev, estudou jornalismo e ajudou na pesquisa de alguns documentários britânicos. Em 2015, se reinventou como cineasta com estudos na UCLA, em Los Angeles, e no American Film Institute (AFI).

Antes de "Rust", ela havia trabalhado em "Archenemy" (2020), filme independente de super-heróis que esteve no festival de Sitges. Após sua morte, Matthew Hutchins, seu marido há 16 anos e com quem teve um filho, processou a produção. Ele chegou a um acordo judicial que o torna produtor do longa-metragem, permitindo-lhe uma parte dos lucros se o filme for lançado. Paralelamente, os pais de Halyna e sua irmã mais nova processaram os produtores buscando uma quantia indeterminada para compensar os danos.

Luke Nikas y Alex Spiro: Os advogados
Dois advogados experientes da Quinn Emanuel Urquhart & Sullivan, um importante escritório de advocacia de Nova York onde os salários mais baixos começam em US$ 225 mil por ano, lideram a defesa de Alec Baldwin.

Os sobrenomes Nikas e Spiro são comuns nas listas dos melhores advogados do país. Ambos se formaram com louvor pela Harvard Law School e possuem ampla experiência em litígios civis e criminais.

Nikas trabalhou há vários anos num dos maiores escândalos do mundo da arte, quando defendeu o diretor de uma galeria histórica de Nova Iorque acusado de vender obras de arte falsificadas a colecionadores.

Hoje ele está mais uma vez no centro das atenções de um grande caso da mídia. O estilo agressivo de defesa no caso "Rust" está estabelecido há muito tempo.

Os advogados destituíram os dois primeiros procuradores especiais, Mary Carmack Altwies e Andrea Reeb, que conduziram o processo na sua fase inicial. Com sua demissão, a promotora Kari Morrissey entrou em cena.

Kari Morrissey: A promotora
Se Nikas e Spiro vêm da elite jurídica da América, a promotora principal do caso é o oposto. Morrissey se formou em uma universidade estadual e passou a maior parte de sua carreira, de mais de 20 anos, no Novo México. Ela é especialista em casos criminais e alguns casos de direitos civis e já participou de centenas de julgamentos.

Depois de pegar o depoimento dos promotores que abandonaram o caso no ano passado, Morrissey mostrou o personalidade ao confrontar a dupla de defesa, com quem teve alguns confrontos durante as audiências preparatórias. 

promotora também contará com a ajuda de Erlinda Johnson, que se juntou à equipe há apenas três meses e acaba de abrir um grande caso de corrupção contra um proeminente político estadual que usou dinheiro de sua campanha para apostar em cassinos.

Mary Marlowe Sommer: A juíza
A juíza Marlowe chegou ao primeiro distrito do estado em 2010, nomeada pelo governador Bill Richardson, um dos antigos barões do Partido Democrata. Desde aquele ano, continua sendo uma das mais bem avaliadas da capital do Novo México — 83% dos advogados que passaram pelo tribunal garantem sua integridade e 99% dos jurados a consideram justa e imparcial, de acordo com avaliações públicas.

Acima de tudo, as partes destacam a pontualidade e a atenção ao detalhe nos procedimentos, o que permite que os julgamentos decorram no tempo estabelecido. O julgamento de Baldwin está previsto para durar oito dias, até sexta-feira, 19 de julho, sem contar o tempo que os 12 membros do júri levarão para deliberar.

As principais testemunhas
Tanto a defesa como os procuradores elaboraram uma longa lista de testemunhas que passarão pelo tribunal nos próximos dias. Apenas um punhado de pessoas estava no set de filmagem onde ocorreu a tragédia. Entre elas, o diretor e roteirista de "Rust", Joel Souza, que foi ferido no incidente pela mesma bala que matou Hutchins. Seu assistente, David Halls, é outro dos convocados para o julgamento.

Halls tinha entre suas responsabilidades verificar a arma que disparou a bala antes de entregá-la a Baldwin e decidiu colaborar com o Ministério Público para reduzir a pena pelo crime de manejo negligente de arma de fogo.

Também será ouvida com muita atenção a versão de Zach Sneesby, técnico de som que estava presente no acidente. Nas audiências preparatórias ele afirmou ter visto Baldwin puxar o gatilho do revólver Colt — e essa afirmação deve ser repetida perante os membros do júri.

Além disso, o nome da da armeira da produção, Hannah Gutierrez-Reed, também estará no ar nos próximos dias. Ela já cumpre pena de 18 meses por este caso. A defesa tenta responsabilizá-la pelo incidente. Não está claro se Marlowe permitirá que Gutierrez-Reed testemunhe, pois ela tem relutado em colaborar no processo.

Veja também

'A amiga genial', de Elena Ferrante, é eleito o melhor livro do século, veja todos os 100
PREMIAÇÃO

'A amiga genial', de Elena Ferrante, é eleito o melhor livro do século, veja todos os 100

Festival Miçanga: confira as novas atrações do evento que acontecerá no Classic Hall
Festival

Festival Miçanga: confira as novas atrações do evento que acontecerá no Classic Hall

Newsletter