NBA

Dono do Celtics quebra silêncio e explica por que colocou time à venda após título da NBA

Franquia fechou a série decisiva contra o Dallas Mavericks mês passado e se isolou como maior campeã da liga americana de basquete

Wyc Grousbeck, acionista do Boston CelticsWyc Grousbeck, acionista do Boston Celtics - Foto: Reprodução/X

Quando o Celtics conquistou seu 18º campeonato no mês passado, o acionista Wyc Grousbeck aproveitou a volta da vitória. Uma temporada tranquila terminou com o prêmio final, e o futuro parecia promissor.

Então, no mesmo dia em que a franquia garantiu a extensão do contrato de Jayson Tatum e Derrick White, anunciou também que estava à venda. Outro acionista, Steve Pagliuca divulgou um comunicado logo após confirmar que desejava fazer parte do processo de licitação e manter a propriedade.

Mas não estava claro por que Grousbeck, que tem sido o rosto público da busca pelo título da franquia, iria embora agora. Ele quebrou o silêncio nesta segunda-feira (8), trazendo o troféu Larry O’Brien para o estúdio da CNBC em Nova York.

Grousbeck foi para a rede comercial de televisão dedicada à compra e venda de ações em empresas bilionárias. A entrevista no programa “Closing Bell” da CNBC começou com uma pergunta sobre como foram as últimas semanas para ele. Grousbeck não mencionou a venda. Permitiu exibir seu carisma, ao lado do Santo Graal de seu esporte, pintando indiretamente um quadro para possíveis compradores de como seria possuir um campeão da NBA.

"Tem sido simplesmente um sonho", disse Grousbeck. "Você carrega o troféu, é pesado. Coloque-o aqui na Bolsa de Valores (de Nova York). Coloquei isso nos Hamptons na semana passada. Onde quer que esteja, as pessoas se aglomeram. Eles adoram sentir a vibração do orgulho celta e do campeonato. É uma sensação ótima", completou.

Ele então passou a descrever a sensação de carregar o troféu pela Causeway Street no desfile do campeonato de junho, o 13º desfile do século em Boston.

"Não é só o Celtics para mim, é todo mundo", disse ele.

Então, por que ir embora agora? O anúncio do Celtics disse que a família controladora do grupo proprietário decidiu vender o time por questões de patrimônio e planejamento familiar.

"Quero apenas esclarecer, não é minha participação majoritária. O controle da equipe pertence à minha família", disse Grousbeck. "Portanto, é uma família à qual pertenço e tenho a família Celtics, à qual também pertenço. Portanto, há uma intersecção e há um envolvimento. A família está envolvida há 22 anos. Tem havido discussões e reflexões sobre planejamento patrimonial e planejamento familiar.

Grousbeck não esclareceu qual aspecto do planejamento patrimonial e familiar levou à decisão da família de vender a equipe. O anúncio de venda original também afirmava que Grousbeck pretende permanecer na organização até 2028, mesmo que o processo de vendas comece em breve.

— Eu adoraria que isso acontecesse, e essa é a expectativa — disse ele. — Vamos ver o que acontece e partir daí… O plano, a expectativa é vender o time em duas partes. Cinquenta e um porcento indo em breve, 49 por cento em um segundo fechamento. Essa é a expectativa, em 2028. Estou planejando ou espero ficar até 2028, e vamos contratar banqueiros e consultores. Vai ser um processo licitatório.

A folha de pagamento de Boston deve ultrapassar a marca de US$ 200 milhões daqui a um ano, com uma conta de impostos de luxo projetada que pode mais que dobrar as despesas da equipe. O valor das franquias aumentou significativamente nos últimos tempos, com o Celtics sendo a maior delas a chegar ao mercado da NBA neste período.

— Não importa se você nunca venderá — disse Grousbeck sobre o aumento do mercado no mesmo programa em janeiro de 2023. — Mas foi ótimo dessa forma. Somos pagos para nos divertir e amamos isso e realmente, é a verdade. Mas essas (franquias) ficaram mais valiosas do que eu esperava. É uma oportunidade de estar num cenário global e competir.

Veja também

Andy Murray, lenda do tênis e bicampeão olímpico, anuncia aposentadoria em Paris
Adeus

Andy Murray, lenda do tênis e bicampeão olímpico, anuncia aposentadoria em Paris

Irã pede que atletas israelenses sejam proibidos de participar dos Jogos de Paris
Polêmica

Irã pede que atletas israelenses sejam proibidos de participar dos Jogos de Paris

Newsletter