RELÍQUIA

Única camisa da seleção uruguaia ouro olímpico em 1924 não recebe oferta em leilão

Camisa da Celeste de 1930, quando o Uruguai se sagrou campeão da primeira Copa do Mundo da FIFA, realizada em Montevidéu, com preço inicial de US$ 50 mil, foi vendida

Única camisa da seleção uruguaia ouro olímpico em 1924 não recebe oferta em leilão Única camisa da seleção uruguaia ouro olímpico em 1924 não recebe oferta em leilão  - Foto: Zorrilla Subastas/AFP

Uma camisa de futebol histórica, a única preservada da seleção uruguaia que conquistou o ouro nos Jogos Olímpicos de Paris em 1924, ficou sem comprador nesta quarta-feira em um leilão em Montevidéu.

Ninguém ofereceu o preço base de 90 mil dólares pela peça centenária do atacante Ángel Romano, que disputou a partida em que o Uruguai conquistou pela primeira vez a glória olímpica ao derrotar a Suíça por 3 a 0 em Colombes, nos arredores de Paris, apurou a AFP durante a venda realizada na Zorrilla Subastas.

 

Por outro lado, outra camisa da Celeste, mas de 1930, quando o Uruguai se sagrou campeão da primeira Copa do Mundo da FIFA, realizada em Montevidéu, estava custando US$ 50 mil, seu preço inicial.

"O que pensávamos aconteceu. Realmente, a Copa do Mundo de 30 é muito importante", declarou Sebastián Zorrilla, diretor da casa de leilões.

Um cliente europeu de origem inglesa, “grande torcedor do futebol mundial”, segundo Zorrilla, foi o comprador, por telefone, da camisa de 1930. A vestimenta pertencia ao zagueiro uruguaio Ernesto Mascheroni. Confeccionada em algodão e sem número nas costas, traz a etiqueta da empresa inglesa St. Margaret, que então vestiu as seleções europeia e sul-americana.

Entre as 180 peças de recordação esportiva que foram a leilão nesta quarta-feira, também não foram vendidas a cigarreira de bolso prateada e dourada que um grupo de uruguaios em Paris deu em 1924 ao capitão da seleção nacional, José Nasazzi, nem um souvenir do Jogos que o dono da casa onde ficou o time celeste deu ao Nasazzi. A medalha de ouro concedida aos campeões olímpicos de Paris em 1924, desenhada por André Rivaud, foi leiloada por US$ 7.500.

Além disso, uma jaqueta com o número 10 da temporada 1987-1988 do Napoli, autografada por Diego Maradona e com assinatura autenticada nos Estados Unidos, foi leiloada por US$ 9.700. E um modelo de relógio de pulso italiano "Diego A. Maradona", de uma série que o astro encomendou para dar aos amigos, foi vendido por US$ 170.

Não houve compradores, porém, para a bola da Copa do Mundo do Brasil em 2014 autografada por Luis Suárez, nem para a camisa da seleção francesa de Patrick Vieira, usada na partida contra Togo, pela Copa do Mundo Alemanha em 2006. Zorrilla não descartou que a jaqueta de Romano, “ícone da façanha uruguaia” de 1924, seja vendida diretamente a alguma instituição que não teve tempo de administrar os recursos para poder participar do leilão.

Veja também

Olimpíadas Paris 2024: Presidente do Comitê Organizador promete Jogos 'espetaculares'
Olimpíadas Paris 2024

Olimpíadas Paris 2024: Presidente do Comitê Organizador promete Jogos 'espetaculares'

Krejcikova bate Paolini, conquista Wimbledon e repete feito de mentora
Wimbledon

Krejcikova bate Paolini, conquista Wimbledon e repete feito de mentora

Newsletter