Recife expo center

Andaime de novo centro de convenções desaba no Recife e deixa feridos

Mais cedo, antes do desabamento, um outro acidente ocorreu na obra

Estrutura do Recife Expo Center desabaEstrutura do Recife Expo Center desaba - Foto: Alfeu Tavares/Folha de Pernambuco

Um andaime do Recife Expo Center, localizado no Cais de Santa Rita, próximo ao Bairro do Recife e ao Marco Zero, no Centro da Cidade, desabou por volta das 11h desta terça-feira (9).

Mais cedo, antes do desabamento, o Sindicato dos Trabalhadores de Construção Civil de Pernambuco já havia sido acionado para acompanhar o atendimento a um funcionário que também se acidentou.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Folha de Pernambuco (@folhape)

No total, nos dois acidentes, sete pessoas ficaram feridas, de acordo com o sindicato:

- Uma foi encaminhada para o Hospital da Restauração (HR), no bairro do Derby, também na área central da Capital pernambucana;

- Duas foram levadas para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Imbiribeira, na Zona Sul;

- Quatro foram liberadas pela empresa. 

Segundo o HR, o homem encaminhado ao local tem 63 anos e deu entrada na Emergência Geral, mas, a pedido do próprio paciente, não serão divulgadas informações sobre seu estado de saúde.

"Estavam tentando esconder que tinha trabalhador ferido com o acidente na fachada e, quando entrei, outros trabalhadores me contaram sobre isso. Vamos acionar o Ministério do Trabalho para saber o que vamos fazer", disse a diretora-executiva do sindicato, Ducilene Moraes.

O que diz a Tecla
Segundo a Tecla, empresa responsável pela obra, o desabamento aconteceu porque o escoramento do andaime cedeu. Segundo a empresa, três trabalhadores tiveram ferimentos leves e receberam assistência médica. 

"O que cedeu foi um andaime, que fazia uma concretagem. A estrutura civil do Centro de Convenções do Recife está intacta", disse a empresa, por meio de nota.

"Esse escoramento é feito por empresa terceirizada, que passa pelos nossos parâmetros de segurança. Agora vamos avaliar a estrutura para saber o que vamos poder fazer", explicou o diretor da empresa, Rogério Castro.

Ainda segundo o diretor, os funcionários acidentados no desabamento estão com escoriações leves, mas passam bem.

Quanto ao trabalhador envolvido no acidente de mais cedo, no poço, a explicação foi uma falha individual e não da estrutura, e que o acidentado passa bem.

"A gente fez todos os procedimentos. Esse parâmetro foi feito para todas as estruturas. Graças a Deus não tivemos nenhuma vítima fatal ou com ferimentos graves. A gente sempre deu valor à segurança e todos estavam trabalhando com os equipamentos de segurança", completou o diretor.

Sobre a denúncia ao Ministério do Trabalho, o diretor se limitou a dizer que "não vamos rebater o sindicato".

A obra, que conta com 100 funcionários, começou em dezembro. Nesta terça, o trabalho deve ser paralisado.

Recife Expo Center
O empreendimento, que tem investimento de R$ 65 milhões, está em construção e tem previsão de abertura para agosto. 

O complexo está sendo erguido em uma área de 8 mil m² e terá um pavilhão com 4.100 m², além de um auditório para 1.500 pessoas e dez salas multifuncionais com capacidade de 100 até 190 pessoas.

O espaço tem como objetivo ser o primeiro centro de convenções do Recife, e deverá suportar o fluxo de veículos pesados, além de oferecer alas de lazer e convívio para as pessoas.

No local, nenhum funcionário que participava das obras conversou com a imprensa. 

Como foi o desabamento
Sem confirmação oficial, comerciantes da área relataram o que viram. Segundo eles, havia pessoas trabalhando na parte que desabou. Segundo eles, no entanto, ninguém morreu.

"Tinha seis a sete pessoas. Os que estavam na parte de baixo conseguiram correr. Tinha um que tava em cima do andaime que precisou ser resgatado, mas acho que ele está bem. Foi um barulho danado. Achei que tava caindo prédio e tudo. Corri logo, e eu vou ficar? Depois que vi o que tinha acontecido", explicou Adjar Barbosa, comerciante de 46 anos.

"Eu gritei e corri. Foi uma zoada medonha. Antes dessa parte, caiu primeiro um ferro bem grande. Quando ele caiu, isso meio que alertou quem tava embaixo e eles correrram. Se o pessoal não tivesse corrido, tinha sido muito pior", completou a comerciante Jacira Lira de Freitas, 55 anos.

 

Nota de esclarecimento da Tecla Construtora
A Tecla Construtora informa que o incidente no Recife Expo Center, o centro de convenções do Recife, ocorrido no começo da tarde desta terça-feira, foi provocado por um andaime que cedeu durante o trabalho de concretagem de um detalhe na fachada, que não tem ligação com a estrutura do prédio. O SAMU foi chamado para anteder a três trabalhadores que tiveram escoriações leves. 
 
Importante esclarecer que:
1) O incidente aconteceu na fachada e não comprometeu a estrutura do prédio;
2) O escoramento, feito por uma empresa terceirizada, com a DRT aprovada e devidamente licenciada, cedeu;
3) Já estamos investigando as causas;
4) Prestamos socorro imediato aos seis funcionários, chamando o SAMU. As escoriações foram leves e estamos dando total assistência às vítimas e seus familiares.

Outro acidente
Antes do desabamento, também na manhã desta terça, o Sindicato dos Trabalhadores de Construção Civil de Pernambuco foi acionado ao local para acompanhar o atendimento a um funcionário que também se acidentou.

Segundo o sindicato, um trabalhador caiu em um poço que está sendo construído no local. "Ele teve uma lesão nas costas e ferimentos leves. Nós chegamos até a falar com ele e pegamos os seus dados. Ele foi socorrido para o Hospital da Restauração e passa bem", contou a diretora-executiva do Sindicato, Ducilene Moraes.

Embargo da obra
Segundo a diretora-executiva do Sindicato dos Trabalhadores de Construção Civil de Pernambuco, Ducilene Moraes, vai ser pedido o embargo total da obra do Recife Expo Center, além do plano de engenharia e de treinamento de construção em alturas. 

"A gente chegou aqui para uma ocorrência e já tinha outra. Nós vamos solicitar investigação do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA) para saber o que aconteceu. Nós também precisamos do plano de engenharia para ver se as condições de trabalho estão corretas. Pelo regulamento, a cada 2,5 metros de altura de construção, é preciso ter uma vaga de apoio. Não consigo ver isso aqui, mas talvez esteja no plano. Então vamos esclarecer isso. A princípio, ninguém ficou ferido gravemente no desmoronamento", completou Ducilene Moraes.

O que diz o Ministério do Trabalho e Emprego

A Superintendência Regional do Trabalho em Pernambuco enviou nota à imprensa sobre o caso. Em um dos pontos destacados, informa que "os dados apurados até o momento não permitem qualquer conclusão definitiva sobre as causas". Confira o texto na íntegra:

O Setor de Fiscalização de Segurança e Saúde no Trabalho da Superintendência Regional em Pernambuco vem, em caráter preliminar, informar o seguinte:

1. Imediatamente após a ocorrência do acidente na obra localizada no bairro de São José, centro do Recife, foram enviados ao local 02 (dois) Auditores Fiscais do Trabalho;

2. O processo de fiscalização, iniciado já na tarde de hoje, tem por objetivos:
a) identificar as causas e apurar responsabilidades;
b) criar conhecimento técnico e replicar as informações para as demais empresas do setor a fim de que outros acidentes semelhantes sejam evitados.
c) identificar a existência de outros fatores que possam colocar em risco a segurança e a saúde dos trabalhadores, dos prestadores de serviço e de todas as pessoas que, de alguma forma, transitam no canteiro da obra.

3. De acordo com as informações iniciais:
a) o acidente se deu após o início da concretagem da "estrutura em V”;
b) na hora do desabamento existiam 06 empregados trabalhando na estrutura do andaime - desses, 03 tiveram lesões físicas leves.

4. Os dados apurados até o momento não permitem qualquer conclusão definitiva sobre as causas mas é comum que esse tipo de ocorrência (desabamento de estrutura) esteja associado aos seguintes fatores: falhas no projeto, colapso do material utilizado e/ou vícios na montagem.

5. Além da estrutura que colapsou, todas as estruturas da obra devem ser auditadas para verificar a existência de falhas que possam levar a novos acidentes no local.

Veja também

Pernambuco apresenta redução de Mortes Violentas Intencionais
Violência

Pernambuco apresenta redução de Mortes Violentas Intencionais

Brasil melhora em ranking global de vacinação, mas coberturas ainda seguem abaixo da meta
Vacinação

Brasil melhora em ranking global de vacinação, mas coberturas ainda seguem abaixo da meta

Newsletter