TECNOLOGIA

Ex-ministra croata Blaženka Divjak palestra em congresso sobre Inteligência Artificial no Recife

Blaženka Divjak foi palestrante do primeiro Keynote da 25ª edição da International Conference on Artificial Intelligence in Education (Aied), realizada pela Cesar School.

É a primeira vez que o congresso acontece na América LatinaÉ a primeira vez que o congresso acontece na América Latina - Foto: Clarice Melo / Folha de Pernambuco

Mais de 400 pesquisadores de todo o mundo estão em Recife para a 25ª International Conference on Artificial Intelligence in Education (Aied) organizada pelo Cesar School, em parceria com a Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) e a Universidade Federal do Amazonas (UFAM).

A conferência teve início na segunda-feira (8) e vai até a sexta-feira (12). É a primeira vez que o evento acontece em uma cidade da América Latina.

Durante a semana, pesquisadores, estudantes, políticos, empresários e membros do terceiro setor vão se reunir para debater o tema "IA na Educação para um Mundo em Transição”.

A Aied pretende explorar a integração das tecnologias de inteligência artificial nas práticas pedagógicas e políticas educacionais, visando promover uma aprendizagem fluida e equitativa. 

Inteligência artificial e educação

Nesta terça-feira (9), a ex-ministra da ciência e educação da Croácia, Blaženka Divjak, comandou a primeira palestra da semana sobre os desafios estratégicos na educação na era da inteligência artificial pós-pandemia.

Além da vida política, que também envolveu a presidência  do Conselho de Ministros para a educação da União Europeia durante os anos em que atuou no país, Blaženka também tem doutorado em matemática pela University of Zagreb, Faculty of Science and Mathematics. 

Blaženka Divjak Blaženka Divjak. Foto: Clarice Melo / Folha de Pernambuco

Ela foi responsável por liderar a reforma curricular da educação geral, a reforma da educação e treinamento vocacional, o aprimoramento da relevância do ensino superior e a excelência da pesquisa na Croácia durante seus anos de atuação. 

Em entrevista para a Folha de Pernambuco, Blaženka mencionou a importância de entender o uso de I.A dentro da sala de aula como uma aliada e não uma vilã.

“Devemos entender que a inteligência artificial está em todo lugar e não vai desaparecer. Com ela,  podemos resolver diversos problemas dentro das escolas, porém, deve ser apenas uma ferramenta de ajuda e nunca a solução final”, esclareceu.

Novos rumos

De acordo com a instituição, as discussões deverão impulsionar a evolução das práticas pedagógicas, das políticas educacionais e das regulamentações, expandindo o uso da inteligência artificial como uma metodologia educacional abrangente em todas as áreas, especialmente diante de um mundo em constante transformação.

Eduardo Peixoto, CEO do Cesar School Eduado Peixoto, CEO Cesar School. Foto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco

Segundo o CEO da Cesar School, Eduardo Peixoto, o evento reúne dois temas de extrema importância para a sociedade e, realizá-lo em Recife demonstra o avanço da cidade nas pautas que envolvem educação e tecnologia.

"Normalmente, um evento como esse aconteceria fora do Brasil ou em São Paulo. Por isso, conseguir trazer isto para Recife demonstra a importância e a relevância do que a gente está construindo em termos de educação e tecnologia na cidade a partir da Cesar School e do Porto Digital", ressaltou.

Cidade escolhida

Segundo Rafael Ferreira Mello, professor do departamento de computação da Universidade Rural de Pernambuco (UFRPE) e organizador do AIED no Brasil, Recife disputou o processo de seleção para a sede do evento com cidades da Europa e do Canadá.

Rafael Ferreira Mello Rafael Ferreira Mello.  Foto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco

"O fato de nenhuma cidade da América Latina ter sido escolhida, além de toda a nossa proposta apresentando o polo tecnológico do Recife pesou positivamente na hora da escolha", explicou. 

Público mundial

Com o maior número de inscrições da história, a edição do Recife do AIED reúne um público mundial de intelectuais para palestras, workshops e oficinas.

Padre Albert Carrara  Padre Albert Carrara . Foto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco.

Entre eles está Alberto Carrara,  Reitor da faculdade de filosofia do Pontifício Ateneu de Santo Anselmo em Roma e membro da Pontifícia Academia para a Vida, grupo responsável por fomentar debates sobre o posicionamento da Igreja Católica a respeito dos limites éticos do uso de inteligência artificial na medicina e na educação.

Em 2020, o grupo foi responsável pela criação do “ Rome calls for A.I ethics” (Roma pede por ética no uso de I.A), o projeto já conta com assinatura e apoio dos presidentes da IBM e Microsoft. 

“Muitas pessoas buscam o Vaticano para saber qual o posicionamento da Igreja a respeito dos temas que envolvem I.A. Por isso, elaboramos o projeto. Ter um posicionamento sobre essa questão [dos limites éticos na I.A] é importante porque a Igreja Católica tem cerca de 23% do aparelho médico mundial e também uma porcentagem similar de escolas, institutos educacionais e universidades ao redor do mundo”, explicou Carrara. 
 

Veja também

Jovem de 20 anos é identificado como atirador que tentou matar Trump
Estados Unidos

Jovem de 20 anos é identificado como atirador que tentou matar ex-presidente Donald Trump

Trump diz: 'Fui atingido por uma bala que perfurou a parte superior da minha orelha direita'
ATENTADO

Trump diz: 'Fui atingido por uma bala que perfurou a parte superior da minha orelha direita'

Newsletter