Teatro

Zeze Polessa é Nara Leão em espetáculo que chega ao Recife em julho

"Nara" tem roteiro e direção de Miguel Falabella e cumprirá curta temporada de 18 a 21 de julho no Teatro Luiz Mendonça

Zeze PolessaZeze Polessa - Foto: Flávio Colker/Divulgação

Artista das mais influentes de sua geração, a cantora Nara Leão (1942-1989) partiu há 35 anos, mas deixou como marcas de sua trajetória o pioneirismo e a liberdade estética. Arrebatada pelo “canto livre de Nara” e por sua grandeza na arte brasileira, a atriz Zeze Polessa encarna a cantora no espetáculo “Nara”, de autoria e direção de Miguel Falabella.

Após a estreia no Rio de Janeiro, “Nara” começa sua circulação nacional por sete capitais brasileiras, chegando ao Recife para quatro sessões – 18, 19, 20 e 21 de julho – no Teatro Luiz Mendonça, Parque Dona Lindu, zona sul da Cidade.

Espetáculo
No espetáculo, Nara aparece como se estivesse vindo de algum lugar do futuro – ou do passado – para compartilhar com o público algumas lembranças e reflexões. 

O texto relembra momentos e canções da cantora, sem preocupação com cronologias, datas ou qualquer outra formalidade, bem no estilo Nara, uma intérprete que sempre foi ‘fora da caixa’, quando esta expressão nem era tão usada assim.

Com direção musical de Josimar Carneiro, o espetáculo perpassa os diversos estilos e movimentos dos quais Nara participou: ela esteve no coração do nascimento da Bossa Nova, flertou com o Tropicalismo, protagonizou o lendário show ‘Opinião’, resgatou antigos compositores, cantou samba-canção, músicas de protesto, rock’n’roll e Jovem Guarda. 

As canções do repertório de Nara surgem para pontuar momentos de sua vida. Alguns temas vêm à tona, como a repressão sofrida no período da ditadura militar, o exílio, o avanço do debate feminista, a revolução comportamental das décadas de 1960 e 1970, a maternidade, os célebres casos de amor e as demais paixões da cantora.

O espetáculo surgiu de um desejo de Zeze de interpretar Nara Leão no teatro. Ao compartilhar sua vontade com o amigo Miguel Falabella, de imediato ele se prontificou a escrever o roteiro e dirigi-la.

“Quando eu tive vontade de fazer a Nara, falei com Miguel, que sabia não ter mais a idade dela, mas ele logo disse que isso não tinha a menor importância. Eu não procuro imitar o seu jeito de falar ou cantar, existe uma liberdade em todo este processo, não poderia ser diferente com alguém que sempre foi tão livre”, reflete a atriz, que interpreta ao vivo alguns dos muitos sucessos de Nara, como “A Banda”, “Corcovado”, “Marcha da Quarta-Feira de Cinzas”.

A montagem e a circulação do projeto contam com o patrocínio exclusivo da Petrobras, por meio do Programa Petrobras Cultural, viabilizado pela Lei Federal de Incentivo à Cultura.

SERVIÇO
"Nara", com Zeze Polessa
Quando: 18, 19, 20 e 21 de julho, às 20h e às 19h (21/7)
Onde: Teatro Luiz Mendonça/Parque Dona Lindu | Av. Boa Viagem, s/n, Boa Viagem
Ingressos: a partir de R$ 15, à venda no Sympla (18/7, 19/7, 20/7 e 21/7)

Veja também

Samuel de Assis é eliminado na 'Dança dos Famosos'
DOMINGÃO

Samuel de Assis é eliminado na 'Dança dos Famosos'

Com saída de Eliana, Celso Portiolli é escolhido para comandar SBT aos domingos
MUDANÇAS

Com saída de Eliana, Celso Portiolli é escolhido para comandar SBT aos domingos

Newsletter