OPINIÃO

Anjos são ameaçados de morte

MONTANHAS DA JAQUEIRA – Alô alô meus irmãos humanos! Esta criatura que vocês estão vendo na foto magnética é um embrião/feto, um anjo. Tem apenas oito semanas de idade. Nasceu de um milagre da natureza humana. Um espermatozoide, parecido com um micro sapinho de rabo, entre milhões de outros, venceu uma corrida fantástica num útero, beijou um óvulo fertilizado feminino e formou um zigoto, o princípio genético da vida humana. 

O zigoto ainda não sabe de será sexo masculino ou feminino, se possui os cromossomos XY ou XX, porque os órgãos genitais começam agora a se desenvolver. Os tecidos que formarão o coração começam a pulsar. Se você colocar o ouvido na barriga de uma  mãe, ouvirá as batidas. Tum-tum-tum!
Feto

O mega poeta Augusto dos Anjos cantou a epopeia da gênese humana: 
“E aprofundando o raciocínio obscuro/ eu vi, então, à luz de áureos reflexos, / o trabalho genésico dos sexos/ fazendo à noite os homens do futuro”. 

Augusto tinha microscópio nos olhos e no coração.  

Um anjo foi para o céu, diz a sentença popular quando uma criancinha morre. É verdade. Criancinhas inocentes são anjos terrestres. Fetos no ventre das mães são ainda mais angelicais, aninhados no berçário de uma placenta. O casulo de uma borboleta e uma placenta feminina são os aconchegos mais perfeitos do universo. 

Vocês, humanos e desumanos, preparem seus corações para um segredo que vou lhes contar: um anjinho, um inocente feto está sendo ameaçado de morte. Uma morte cruel, por envenenamento, raspagem uterina ou perfuração. Está sendo ameaçado e sem direito de defesa. Ele soube porque seu coração embrionário captou uns murmúrios. As paredes do coração têm ouvidos. Quem seria a mandante ou o mandante deste tiro no feto? Eu nem gostaria de dizer porque sinto vergonha. Digo apenas que na doutrina do abortismo as mulheres se proclamam donas do próprio corpo, verdade, com direito sobre a vida do feto gerado em seu ventre.

A sentença do aborto foi ditada pelo tribunal mais cruel da humanidade, sem direito de defesa e sem nenhum crime a ser julgado. Assassinar anjos inocentes é mais terrível que as mortes nos bombardeios das guerras e nas fogueiras da maldita inquisição.  
    
Os anjos querem viver porque sabem que a vida é bela, apesar das maldades humanas. O céu, as estrelas e a lua são belas. 

Existem questões correlatas em torno do aborto, a saber: gravidez geradas por estupro( estupro de criança é um crime ainda mais abominável e covarde), risco de morte para a gestante e microcefalia e anencefalia do feto. No caso de estupro, o bom senso recomenda que a vítima deve comunicar o fato, com brevidade possível, às autoridades policias e recorrer a atendimento médico. 

Havendo gravidez o embrião se desenvolve nas primeiras semanas. Estas questões de risco de vida para a gestante, anencefalia e microcefalia não comportam pitacos de leigos nem fanatismos ideológicos. Dogmáticos religiosos e comissários ideológicos nada entendem sobre desenvolvimento de embriões/fetos e cromossomos.    
    
O milagre e o esplendor da vida devem ser louvados em todas as suas formas.

*Periodista, escritor e quase poeta 

 

Veja também

Fim da reeleição e reformas políticas no Brasil
OPINIÃO

Fim da reeleição e reformas políticas no Brasil

Legados da Constituição de 1934
OPINIÃO

Legados da Constituição de 1934

Newsletter