Famosos

Vanessa Lopes diz pensar em futuro projeto musical e comenta "duetos" com Lucas Mamede

Por causa de um surto psicótico, Vanessa Lopes esteve confinada por apenas 11 dias na casa do BBB 24

Vanessa Lopes Vanessa Lopes  - Foto: Divulgação

Leia também

• Chay Suede faz piada nas redes com o próprio nome

• Alice Wegmann desabafa sobre paixões e desafios da carreira artística: ''Já me decepcionei''

• Shakira fará apresentação na final da Copa América; saiba detalhes e onde assistir

A influenciadora Vanessa Lopes comemorou os 23 anos na última sexta-feira numa situação bem diferente da que o Brasil presenciou quando ela entrou na casa do BBB 24, no início do ano.

Por causa de um surto psicótico, a jovem do Recife esteve confinada por apenas 11 dias e precisou se ausentar das redes sociais — ambiente que fez seu nome ficar conhecido por causa do conteúdo de dança que criava no TikTok desde a pandemia.

Agora, a influenciadora celebra a nova idade longe das crises e com propósitos renovados. Fez viagens recentes à Amazônia e à África do Sul e acaba de lançar uma linha de joias.

Também voltou à TV numa participação no reality show "Túnel do Amor", do Globoplay e do Multishow (gravada antes do "Big Brother Brasil", ela avisa) e no "Altas horas", onde cantou ao lado do namorado, o cantor Lucas Mamede. Quem sabe vem mais música por aí?

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Vanessa Lopes (@vanessalopesr_)

— Ficamos contentes ao ver como o público gostou de nós dois juntos no palco. Não compartilhamos com frequência nas redes sociais, então foi uma surpresa para algumas pessoas, mas cantar é algo comum em nosso dia a dia, é uma das coisas que mais amamos fazer juntos — contou a influenciadora, que, em novembro de 2022, gravou a música "Chapadinha na gaveta" com a cantora Gabily.

— Penso em lançar no futuro um projeto musical, a música e a dança fazem parte da minha vida e sempre fui apaixonada pelas duas, mas ainda estou pensando sobre isso. Recentemente fiz uma participação especial no clipe da música "Encaixe cabuloso" do Zek e com certeza foi um dos trabalhos que mais adorei fazer na dança.

O início da fama
Vanessa Lopes começou a ganhar relevância nas redes sociais a partir da pandemia, quando estourou principalmente no TikTok, rede em que ela tem, hoje, cerca de 30 milhões de seguidores.

— Fazia propagandas, então já amava o mundo da dança, do teatro, da música. Aí veio a pandemia, e eu queria muito dançar. Pensei: “de que forma posso continuar fazendo o que amo, o que faço há anos da minha vida?”. Já postava vídeos de dança desde os 13 anos, mas era um e outro. Passei, então, a produzir uns quatro por dia: de dança, de comédia, de dublagem, de várias coisas.

Essa rotina cessou quando ela entrou no BBB 24 no grupo Camarote. Dias depois, começou a apresentar sintomas do adoecimento psíquico, que a levaram a apertar o botão de desistência.

— Foi a primeira vez que tive o surto. Não tinha como saber que ia acontecer — diz Vanessa, que segue em acompanhamento com um psiquiatra. — Estamos sempre fazendo as videochamadas, tomo meus remédios. Mas já estou liberada para trabalhar gradativamente, em ambientes seguros, para também me ocupar.

Vanessa diz que os pais, quando a viram fora da casa, ficaram “bastante assustados com o quadro”. E ela também, ao saber que muita gente cogitou que as cenas transmitidas na TV fossem atuação.

— Quando percebi que as pessoas tinham pensado isso, fiquei completamente abalada — diz Vanessa, que ficou longe do celular por um tempo e, com isso, acabou “educando” toda a família. —Passei três anos e meio postando minha vida toda hora. Foi muito estranho ver que dá para viver sem gravar. Mas foi gostoso. Observei vivências que não observava antes. Comecei a reparar mais nos meus pais, na minha irmã. Quando eles ficavam no celular, falava: “gente, fica um pouquinho comigo”. Eles entraram na onda.

A jovem tem aproveitado o uso mais consciente das redes para explorar ter vivenciar experiências de viagens de forma mais genuína, diz. Fez uma incursão à Amazônia, em que esteve próxima a um projeto social com a ajuda do DJ Alok. A convite de uma plataforma de streaming, foi a África do Sul se aprofundar no ritmo amapiano.

—Na Amazônia, de início, era para ter sido um contato com a natureza. E acabou se tornando um contato com natureza e pessoas. Conheci gente que vive do artesanato, algo que fez parte da minha terapia. Foi uma viagem que me deu mais senso de comunidade — diz Vanessa, comentando, em seguida, sobre a passagem pelo continente africano. — Tive a oportunidade de conhecer a história do Amapiano, saber como esse gênero musical surgiu, conversar com os produtores e conhecer as gravadoras, aprender as coreografias. Foi uma imersão completa.

Veja também

Victor Pecoraro vira corretor de imóveis: relembre atores que mudaram de profissão
FAMOSOS

Victor Pecoraro vira corretor de imóveis: relembre atores que mudaram de profissão

Thommy Schiavo teve morte acidental após queda, diz polícia do Mato Grosso
luto

Thommy Schiavo teve morte acidental após queda, diz polícia do Mato Grosso

Newsletter